1.216.785,94 euros: TVI exige indemnização milionária a Ljubomir Stanisic

A TVI deu entrada com uma ação cível no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa que tem como réus Ljubomir Stanisic e a empresa Questão de Palavras Lda, detida pelo e pela mulher, Mónica Franco.

08 Jun 2021 | 15:59
-A +A

A TVI exige a Ljubomir Stanisic uma indemnização de 1.216.785,94 euros pelo alegado incumprimento do contrato que o ligava à estação. Em agosto do ano passado, o chef virou costas ao canal de Queluz de Baixo para ser contratado pela SIC, levando a TVI a dizer que reservava para si “o direito de ativar mecanismos legais que a salvaguardem”.

Dez meses depois, a estação da Media Capital deu entrada com uma ação cível no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, na passada segunda-feira, 7 de junho, precisamente um dia depois de terminar a exibição da primeira edição do programa “Hell’s Kitchen”, que Ljubomir Stanisic conduz na SIC. A notícia é avançada pelo Meios & Publicidade.

Além do chef, é ré a empresa Questão de Palavras, Lda, detida por Ljubomir Stanisic e pela mulher, Mónica Franco. Entre as testemunhas arroladas pela TVI está o Diretor-Geral do canal, Nuno SantosHelena Forjaz (ex-Diretora de Relações Institucionais da Media Capital), Raul Ferreira (controller TVI/Plural Portugal), Carlos Barata (Diretor de Antena e Research), Paulo Lourenço (chief revenue officer da Media Capital) e Margarida Vitória Pereira (com o pelouro de Planeamento e Compras e Vendas) são as restantes testemunhas.

A TV 7 Dias tentou obter uma reação por parte da estação de Queluz de Baixo. “A TVI não está disponível nesta fase para prestar quaisquer esclarecimentos sobre o assunto”, diz apenas fonte oficial.

 

“TVI surpreendida com este procedimento inusitado”

 

Em agosto do ano passado, minutos depois de a SIC ter oficializado a contratação de Ljubomir Stanisic, a rival emitiu um comunicado em que expressava a sua surpresa pelo facto de, nesse mesmo dia, o chef ter rescindido, “unilateralmente, o contrato de trabalho com a TVI”.

O vínculo cessava no final do ano, mas ambas as partes estavam a trabalhar para a renovação do mesmo, segundo o canal de Queluz de Baixo. “A TVI está surpreendida com este procedimento inusitado, no momento em que decorriam negociações entre as partes para a renovação do acordo global por mais dois anos. A TVI fez uma oferta e uma contra-oferta, dentro de valores considerados ajustados”, revelou, na altura.

De acordo com a TVI, Ljubomir Stanisic “tinha um contrato de trabalho em vigor até ao final do ano, ao qual acrescia um valor dedicado pela produção dos seus programas”. Na mesma missiva, a estação de Queluz de Baixo referia ainda que, “no início de 2020, Stanisic estabelecera já um novo contrato, em condições muito favoráveis e invulgares no mercado, para a produção de uma nova temporada de ‘Pesadelo na Cozinha’.”

Certo é que, de acordo com a TVI, as gravações dessa mesma edição deveriam ter arrancado no mês seguinte. “Por razões de saúde, um problema sério num joelho, e devido à pandemia, não foi possível concretizar a produção, o que deveria suceder agora, com data marcada para 15 de setembro, dentro do espírito de boa fé e do contratualmente definido entre as partes”, explicou o canal.

 

Texto: Dúlio Silva; Fotos: Divulgação SIC

PUB
Top