11 vezes! Cristina Ferreira não tocou no nome de Cláudio Ramos mas ‘bocas’ não faltaram

Foram 11 as ocasiões em que, sem referir o nome de Cláudio Ramos, Cristina Ferreira abordou a mudança de bairro do ‘vizinho’. A ‘casa’ onde o apresentador está vaga, mas pode ser por pouco tempo.

11 Fev 2020 | 20:55
-A +A

Cláudio Ramos não mereceu uma menção concreta de Cristina Ferreira naquela que foi a primeira emissão d’O Programa da Cristina depois de ter sido anunciada a sua mudança para a TVI. Todavia, a emissão foi sendo pautada por várias referências, sempre indiretas, ao adeus do ‘vizinho’, que deixa, assim, a SIC após 18 anos de ligação, 16 dos quais consecutivamente em antena.

Ao todos, foram 11 as ‘bocas’ que a apresentadora lançou durante a manhã desta terça-feira, 11 de fevereiro, e que não passaram ao lado do radar da TV 7 Dias. Elencamos, por isso, todas as ‘indiretas’ com as quais Cristina Ferreira, para os mais atentos, assinalou a saída do angolano com raízes no Alentejo.

 

Veja as imagens na galeria!

 

Algumas mais suaves do que outras, a rainha das manhãs da televisão portuguesa deixou no ar a hipótese de escolher alguém para ocupar o lugar deixado vago por Cláudio Ramos.

 

1. «Desperdício parvo» de bananas

O matutino começou com a entrada em casa de Cristina Ferreira e a atriz Joana Barrios. Chegada à cozinha, a apresentadora exortou à criatividade da cozinheira. «Tens de inventar coisas para as bananas, porque eu acho que agora vamos ter um desperdício parvo», disse. Os espectadores mais atentos rapidamente perceberam o que a anfitriã do programa quis dizer, ou não tivesse comido aquele fruto, vezes sem conta e naquele preciso estúdio, Cláudio Ramos. «Porquê? Ah, já percebi», limitou-se a dizer Barrios.

 

 

2. De coração partido

Depois de um início de emissão ao lado da chef lá de casa, Cristina Ferreira deu as boas-vindas ao médico Almeida Nunes. «Veio no dia certo. Não sei o que passa… Toda a noite…», hesitou, com uma mão no coração. «Isso é mal de amor, mas também pode ser saudades», respondeu o clínico. «Deve ser, quase. Entre as saudades e o amor, aí no meio, está o bater do meu coração. Mas isto depois passa, não passa?», atirou a estrela das manhãs da SIC.

 

3. À procura de empregada

Poucos minutos separaram a primeira da segunda ‘indireta’. E novamente com o médico que colabora n’O Programa da Cristina. Advertida por Almeida Nunes enquanto limpava um banco com um pano, Cristina Ferreira não mediu as palavras e disparou: «Ó homem, tenho de arranjar uma empregada! O que é que quer?! A minha vida é isto! Agora, tudo tenho de ser eu. O que hei de fazer? Ah, mas eu organizo-me num instante. Não se preocupem. Já pus um anúncio e tudo.»

 

4. «Já me chegava o outro!»

Num momento de descontração, Almeida Nunes gracejou com Cristina Ferreira e esta, sem entender um termo anatómico, insistiu com o médico. A galhofa sentiu-se em estúdio e o assistente de realização foi dos que mais se riram. Cristina logo reagiu: «Olha, ó Ben, já me chegava com o outro. Não te comeces agora a rir com este também, está bem? Bem…»

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Hoje vamos descobrir com o nosso médico ao domicílio o que significam os sons do nosso corpo. Fique atento! . #oprogramadacristinasic

Uma publicação partilhada por O Programa da Cristina (@oprogramadacristinasic) a

 

5. Sem ninguém que tire cafés

Minutos passaram e uma nova referência à ausência de Cláudio Ramos das manhãs da SIC era feita por Cristina Ferreira. «Não quer um cafezinho, pois não?», questionou a apresentadora ao clínico. «Eu bebia…», respondeu. Mas Cláudio Ramos, o homem que servia cafés naquele estúdio há 13 meses, já lá não está. «Então tire! [risos] Deve pensar… Queres ver… Hoje, [digo isto a] qualquer um: ‘Queres café? Tira!’», riu-se.

 

6. Casa da frente à venda

A conversa com Almeida Nunes terminou e Cristina Ferreira ouviu a campainha a tocar. Abriu a porta e, num momento encenado, respondeu a um suposto interessado em comprar a casa que era, até esta segunda-feira, de Cláudio Ramos: «É ali, em frente. Tem lá o número do telefone. Deve atender. Vá tentando hoje. Acho que não é muito cara. Boa sorte!» Fechou a porta e explicou: «Já deve ter visto a placa do ‘vende-se’ na casa em frente e agora veio perguntar se era aqui. Não, é em frente.»

 

7. «Há muita gente a querer vir morar para aqui»

A campainha voltou a tocar escassos minutos depois. Num novo momento encenado, Cristina Ferreira fingiu estar a falar com outro potencial comprador da antiga casa de Cláudio Ramos. «Não, senhor. É aquela ali em frente. Olhe ali a placa! Não tenho culpa que ninguém lhe abra a porta. Ligue para lá. Foi recente, foi posta à venda agora. Portanto, há muita gente a querer vir morar para aqui. O metro quadrado não está muito caro nesta zona. Ligue lá. Beijinhos. Boa sorte», desejou.

 

8. «É a casa da frente que está à venda»

O programa prosseguiu e Cristina Ferreira recebeu em sua casa Paulo Camacho. Na despedida, fez um pedido ao antigo jornalista da SIC. «Entretanto, se alguém te perguntar, [diz-lhe que] não é esta a casa mas a da frente que está a venda.»

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Chegou Paulo Camacho! A vida de quem foi enviado, em trabalho, muitas vezes, para cenários de guerra. . #oprogramadacristinasic

Uma publicação partilhada por O Programa da Cristina (@oprogramadacristinasic) a

 

9. «Veja lá quem vai lá pôr!»

Os momentos encenados não se ficaram por aqui. O telefone de casa tocou e Cristina Ferreira atendeu. «Ó senhor António, eu estou farta… Já me tocaram à campainha duas vezes. Eu sei que você pôs lá a placa, mas se calhar hoje era melhor você estar lá em casa. Toda a gente sabe que a casa está vaga! As pessoas querem ver. […] Mas olhe lá: veja lá quem vai lá pôr! O melhor, se calhar, é também dizer-me, não? Venha lá, senão vão estar aqui o dia inteiro a tocar-me à campainha», pediu a apresentadora.

 

10. «Deixaste de ter ajudante»

Poucos segundos depois, Cristina Ferreira voltou-se para Joana Barrios. Enquanto a chef d’O Programa da Cristina fazia o empratamento, a apresentadora lá lamentou: «Amiga, deixaste de ter ajudante.» A malveirense riu-se e Barrios acabou por responder: «Eu tenho-te a ti.»

 

11. «Casa vaga»… por pouco tempo?

Já na terceira parte, com o fim da Atualidade Criminal, também Hernâni Carvalho questionou Cristina Ferreira sobre a «casa vaga» que existe à frente da sua. «Vais para ali morar? Ficas mais perto», recomendou a apresentadora. «Estou a pensar, estou a pensar», pondera o comentador.

 

E, por fim, a mensagem por que todos esperavam. Cristina Ferreira escolheu os instantes finais d’O Programa da Cristina para falar, ainda que indiretamente, sobre a saída de Cláudio Ramos para a TVI.

«Fechamos o programa de televisão que tinha uma ambição desde o primeiro dia: que o sentisse como casa, que sentisse que o nosso lar estava a entrar dentro do seu. E temo-lo conseguido desde o primeiro dia e vamos continuar. E mais: não se fazem despedidas neste espaço, porque há pessoas a quem sempre vamos chamar de casa», afirmou a apresentadora nos instantes finais do matutino da SIC.

O programa terminou com um plano da porta da casa. E ouviu-se um toque de campainha.

Três horas antes, precisamente no momento em que começava a emissão, era partilhada no perfil de Instagram da apresentadora igualmente alusiva ao adeus de Cláudio Ramos. Mas, uma vez mais, o seu nome não era mencionado. «Amar é ter um pássaro pousado no dedo. Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento, ele pode voar», escreveu Cristina Ferreira, parafraseando Ruben Alves.

 

VEJA TAMBÉM:
Cláudio Ramos revela «misto de emoções» no primeiro dia na TVI. E faz promessa!
Cristina Ferreira encerra programa com mensagem sobre Cláudio Ramos
Pai d’O Programa da Cristina presta homenagem a Cláudio Ramos

 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: reprodução redes sociais

PUB
Top