21 anos depois do “Big Brother”: Descubra como está Susana, a eterna “cabeça amarela”

O “Big Brother” estreou-se há 21 anos, a 3 de setembro de 2000, e volta hoje à TVI. Susana Almeida, concorrente que ficou conhecida como a “cabeça amarela”, reapareceu em público há cinco meses.

12 Set 2021 | 14:01
-A +A

O “Big Brother” estreou-se na TVI a 3 de setembro de 2000. Foi, portanto, há 21 anos e tinha Susana Almeida como um dos 14 elementos do leque de concorrentes. Aquela que ficou conhecida como “cabeça amarela” tinha, na altura, 25 anos e arrebatou desde logo o coração daquele que viria a ser o grande vencedor dessa edição, Zé Maria. Apesar da fama da altura, até porque a nortenha conquistou o segundo lugar do reality show da TVI, a ex-participante afastou-se dos holofotes. Até há cinco meses.

Casada e com uma filha, Bruna, de nove anos, Susana Almeida aceitou voltar à casa-estúdio da Venda do Pinheiro onde aconteceram as primeiras edições do “Big Brother” – até o programa se mudar para a Ericeira e, agora, para a Malveira – e também de “Casa dos Segredos”. De há cinco meses para cá, é neste espaço que Cristina Ferreira apresenta “Cristina ComVida”. Foi nele que, em abril, recebeu a ex-concorrente para recordar aquele que foi o primeiro formato desse género em Portugal.

“Nós éramos genuínos. Éramos puros. Não tínhamos maldade. Não tínhamos noção de nada. Vivíamos [na casa do ‘Big Brother’] como se fosse a nossa casa, o nosso espaço. Não tínhamos a noção da projeção do programa, da quantidade de pessoas que também estavam a viver aqueles momentos”, disse a atual empresária, de 46 anos, proprietária de um “spa” para crianças em Ermesinde.

Mais de duas décadas depois, Susana Almeida garantiu que a experiência a fez “crescer e perceber como é que os seres humanos conseguem ultrapassar várias etapas” e barreiras. “Nós sofremos bastante, mas foi uma experiência que nunca esquecemos”, garantiu.

Percorra a galeria e veja como era e como está a ex-concorrente do “Big Brother”.

 

 

Nova casa do “Big Brother” é gigantesca

 

O “Big Brother” regressa, este domingo à noite, à TVI, com “novas regras”, “mais segredos” e uma nova casaconstruída de raiz num armazém da Malveira. A horas da estreia, há já uma garantia: nada nem ninguém vai escapar aos olhares atentos dos telespectadores do reality show.

Isto porque, revelou a estação de Queluz de Baixo, a nova casa do “Big Brother” “está equipada com 80 câmaras robotizadas com um alcance de zoom 50x, para que cada detalhe possa ser captado de todos os cantos da sala”. “Existem câmaras verticais e horizontais, que operam em calhas, e ainda três câmaras em tripé”, contou a TVI, prometendo “equipamentos da mais moderna tecnologia” para que todos possam ver qualquer movimento dos futuros moradores da casa mais vigiada do País.

Além de todos os movimentos, os telespectadores vão também poder escutar ao pormenor todas as conversas. Mesmo aquelas que os concorrentes do “Big Brother” desejam, como em todas as edições, ter em segredo. Para isso, existem “32 microfones externos colocados nas diferentes salas, para captar o som ainda mais natural”.

 

Mansão iluminada com mais de 200 lâmpadas

 

Há outros números já conhecidos: 35 quilómetros de cabo e mais de 200 lâmpadas LED de baixo consumo 24 volts. A iluminação escolhida vai “criar uma atmosfera agradável ao mesmo tempo que possibilitam alterar as cores da luz, na sala de controlo”.

“Na régie, dois realizadores assumem o comando das operações. A sala onde a magia acontece está equipada com mais de 30 computadores, desde tablets a ecrãs táteis gigantes. A edição é feita nas 13 salas equipadas com software Avid”, contou ainda a TVI.

Por último, o dado mais expressivo: a nova casa do “Big Brother” tem uma impressionante área útil de 1360 m2. Para se fazer um termo de comparação, a habitação onde decorreram as três anteriores edições do “Big Brother”, na Ericeira, tinha uma construção a rondar os 900 m2. E nem toda a área era usada pelos concorrentes, mas pela equipa de produção.

 

Texto: Ana Filipe Silveira e Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala, reprodução TVI e redes sociais

PUB