22 horas por dia trancado na cela: Ex-amante de Rosa Grilo preso em ala de violadores

O ex-amante de Rosa Grilo, António Joaquim, cumpre uma pena de 25 anos de prisão pelo homicídio do triatleta Luís Grilo numa ala com mais 70 reclusos… todos condenados por crimes sexuais.

01 Ago 2021 | 11:57
-A +A

O ex-amante de Rosa GriloAntónio Joaquim, que está na prisão de Lisboa desde 19 de junho, a cumprir os 25 anos de prisão a que foi condenado pelo homicídio de Luís Grilo, passa os dias numa ala destinada a criminosos sexuais. O ex-funcionário judicial foi transferido para a Ala D da referida prisão e está numa cela individual, na qual passa 22 horas por dia trancado.

Tal como dá conta o CM, o espaço prisional onde o ex-amante de Rosa Grilo se encontra é dos mais pequenos da cadeia da capital (perto de 800 reclusos) e conta com somente 70 celas individuais, praticamente todas ocupadas por condenados a pesadas penas, nomeadamente de crimes de violação, abusos sexuais, ou abusos sexuais de menores.

 

Pandemia retirou mordomias ao ex-amante de Rosa Grilo

 

Nos primeiros dias de julho, após findar a quarentena obrigatória a que esteve sujeito como medida de prevenção contra a COVID-19 – que o obrigou a estar fechado numa cela sem direito a visitas e sem quaisquer mordomias –, António Joaquim iniciou um novo período de reclusão.

De acordo com o mesmo jornal, o ex-amante de Rosa Grilo tem direito a duas horas ao ar livre, que são alternadas semanalmente: ora de manhã, ora de tarde.

Em praticamente um mês de permanência na Ala D da prisão de Lisboa, o antigo funcionário da Justiça já recebeu a visita da ex-mulher, da mãe, dos filhos e também do irmão. O advogado que o defende, Ricardo Serrano, também já o visitou. Na cela, pode ver televisão, ouvir rádio, ler e escrever.

 

Acompanhe a atualidade informativa no Portal de Notícias Impala.

 

Texto: Tomás Cascão; Fotos: D.R.

PUB
Top