A Crónica da Agricultora: Os excessos de Dalila e os reparos da sogra

Em Monforte, o dia foi de visita familiar e João Paliotes recebeu os seus pais, apresentando-os às pretendentes. Só que a possível sogra não ficou impressionada com os excessos de Dalila.

11 Mai 2020 | 18:50
-A +A

Mais uma semana de vida no campo com passagem pelas várias quintas de Quem Quer Namorar Com o Agricultor?. Dalila Gomes conheceu a sua possível sogra, que lhe fez vários reparos pelos seus excessos. A nossa cronista, Inês Martins, viu tudo e analisa já de seguida.

João Paliotes e Dalila entre brincadeiras enquanto “abanicam” os biberões dos cordeirinhos, vão lançando faíscas de amor naqueles olhares. Já a Mafalda e Cláudia estão cada vez mais de parte.Entretanto João informa-as que vão ter que preparar um almoço porque a sua família está a caminho. Entre nervos lá fazem o seu melhor.

Quando a família chega a Mafalda vai à porta e assusta-se… Lá dizia o pai dele: «Aventou um grito, nã sei se éramos assim tão fêios.» Durante o almoço, aquela mãe do João, que intimida qualquer um, além de reclamar do arroz insonso, não perdeu tempo a perguntar às meninas sobre ter filhos – nada precipitado para quem se conhece há um par de horas. Sobre as festinhas da Dalila na perninha do João já achou precipitado e falta de respeito.

A Dalila adora discussões

Ficou claro que toda a família torceu mais por Cláudia para mulher do seu filho. Dalila é demasiado extrovertida e o pai aconselhou-o a ir com calma. Dalila, através do João, ficou a descobrir a opinião da família e ai que agora é que o caldo se entornou. Ao ver na Cláudia uma possível rival, confronta-a sobre os sentimentos para com o agricultor. Continuo a achar que a Dalila adora discussões e procura sempre intrigas desnecessárias.

Às vezes é melhor deixar fluir e deixar o tempo dar respostas. Dalila, essa forma de intimidares as candidatas não será bom para o ambiente da casa. Fico agora curiosa com o desenrolar desta quinta, onde Cláudia começa a ganhar terreno com a sua simples personalidade mais recatada, mas a meu ver… Correta e de bons valores.

Maria José já é conhecida por mandona e autoritária

Na quinta do Francisco Tomé, o agricultor mimoso não perde a oportunidade de beijinhos e abracinhos. São tantas, mas ele tem braços para todas. Eia, coração grande. No trabalho da quinta é a Ana Sofia que se destaca, enquanto Maria José já é conhecida por mandona e autoritária. Todos vêm isso menos ela. Penso que está no tempo de assumir a sua personalidade como tal ou ponderar acalmar as ordens.

Nesta altura do campeonato ainda estão todas no mesmo barco. Não vejo ainda o coração do agricultor com um só foco. Muito pelo contrário, dispara para todas. Até que, lá teve que tomar a dura decisão de escolher uma delas a abandonar a aventura. Nancy, uma escolha previsível a meu ver, visto já por várias vezes a ter alertado que a achava distante e demasiado focada na sua cadela. Verdade seja dita, ele gosta é da atenção só para ele.

Vi um António rabugento, mandão, e gabarola

António Gonçalves levou as suas senhoras a conhecerem as indomáveis burras. Foi uma aventura para as segurar. Depois levou as suas senhoras a fazer pão. Entre elas comentavam que António lhes parecia ter ainda o coração muito fechado e não estar preparado para uma nova relação tão cedo. Estavam todas muito em paz até que chegou o agricultor em modo furacão. Enquanto faziam o pão vi um António rabugento, mandão, e gabarola.

No meio de tantas críticas à forma de fazer pão que cada uma tinha, armado em sabichão, fez ele um pão que quase lhe partia os dentes. Durante o lanche lá arranjaram o nome para a burrinha e em homenagem à sua terra, Nogueira da Montanha, ficou a Nogueirinha. No trabalho ao ar livre já parecia outro, bem mais divertido e lá foi com as suas senhoras para mais umas aulas de agricultura.

Não gostei da atitude dos rapazes

Catarina Manique e Pedro, o grande vencedor do desafio de apanhar um cabrito na quinta da Catarina, tiveram a oportunidade de se conhecer melhor num jantar romântico. Pedro é o mais reservado dos quatro, mas este jantar ajudou-o a soltar-se mais e parece ter ficado encantado com a doce Catarina. Até arrisco dizer que já começo a imaginá-lo como marido ideal para a Catarina. Um homem familiar que sabe estar e óptimo companheiro. Não gostei foi da atitude dos rapazes enquanto esperavam pelos dois.

Principalmente do Bruno que falava da Catarina como se fosse um troféu para conquistar. Notou-se perfeitamente que não está à procura do amor. Está apenas a querer ganhar. Acho que não entendeu o verdadeiro objetivo do programa.

Durante os trabalhos da quinta enquanto o Daniel reclama, Bruno e Ricardo brincam. O Pedro vai na onda, manda umas piadinhas também, mas com uma grande diferença: Sempre com os olhos no bem estar da Catarina e não se cansa de a elogiar. “Foi-se-lhe” a timidez! Já nem o reconheço e estou a adorar vê-lo. Trabalhador, divertido, focado e preocupado. Até já demonstra estar ansioso por um novo encontro. Os outros três só pensam em competição e ganhar…

Como diz a Catarina e muito bem… Homens… Naquela quinta tudo serve para brincar e meter a cabeça da Catarina em água. Até a simples buzina do trator que demoraram mais de meia hora a descobrir, ou seja, enquanto brincam o trabalho atrasa e ainda têm que ir fazer queijo com a dona Teresa, que já é conhecida por mulher que tem pêlo na venta. É bom que mexam essas mãos que com a mãe da Catarina não fazem farinha.

Sandra é uma mulher linda, mas não se sente bem com o próprio corpo

Ricardo Bernardes ensina a sua loira e a sua morena a tratar do cavalo e no final desafiou-as a ganhar um encontro com ele. A Mafalda meio desmotivada achou que a melhor tática era fazer batota e roubar a palha à Sandra. Surpreendentemente, o Ricardo, achando-a com menos “jenica”, ajudou-a deixando a Sandra com ciúmes.

Mas nem com batota a Mafalda se safou e foi a Sandra a vencedora, ganhando um encontro com o Ricardo, ficando a Mafalda a limpar o resto das boxes. No encontro vê-se perfeitamente que são duas personalidades que encaixam e sente-se ali um carinho mútuo.

No final do encontro chega a Mafalda e pronto, acaba-se o sossego. Aqueles dois juntos são de morrer a rir! Não os vejo como possível casal, mas como amigos têm uma conexão incrível.
Até acabam as frases um do outro. Têm o mesmo sentido de humor. Até que… as piadas são dirigidas à Sandra e sobre um tema que a incomoda visivelmente.

Sandra é uma mulher linda, mas não se sente bem com o próprio corpo e tem alguns cuidados na alimentação. Mafalda e Ricardo sem maldade brincam com a questão de Sandra poder comer doces à vontade, porque o agricultor até gosta delas pesadas.

Enquanto se riem às gargalhadas e nos proporcionam dos momentos mais divertidos, não reparam no desconforto da Sandra sobre esse seu ponto fraco. Só se apercebem quando Sandra está na casa de banho a chorar e tentam minimizar os estragos pedindo-lhe desculpas e elogiando-a.

Leia Mais: Agricultor continua a liderança mas Big Brother reduz distância com diretos

Na minha opinião consigo entender os dois lados. Eles os dois estão sempre a brincar e não achei uma brincadeira invasiva. No entanto, a Sandra tem que ganhar mais amor próprio e levantar o seu ego, ver a mulher incrível e bonita que é, para não se deixar afetar por brincadeiras. Existem brincadeiras maldosas mas não foi o caso.

Acredito também e já passei por isso… Ficamos mais sensíveis a tudo, devido a não estarmos no nosso meio ambiente e não termos o nosso porto de abrigo, nem a mesma energia e força para superar momentos mais tensos.

Até para a semana.

 

Leia a Tv 7 Dias sem sair de casa

Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador. . .

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2 – Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR ou ASSINAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

 

 

PUB
Top