A Pipoca Mais Doce de rastos com morte do pai: “Não consigo imaginar como se continua”

A Pipoca Mais Doce, como é conhecida Ana Garcia Martins, está de luto. O pai morreu e a ex-comentadora do “Big Brother” está devastada: “Sou menina do papá, vou ser sempre.”

11 Jun 2021 | 19:26
-A +A

A Pipoca Mais Doce, nome artístico de Ana Garcia Martins, está de luto pela morte do pai. A notícia foi dada pela própria, na tarde desta sexta-feira, 11 de junho, através das redes sociais. Num longo texto, a ex-comentadora do reality show “Big Brother”, da TVI, dedicou emotivas palavras ao progenitor.

“O meu pai sempre disse que os filhos dele tinham de fazer três coisas: saber andar de bicicleta (ou não tivesse ele participado em seis Voltas a Portugal), aprender a nadar (por uma questão de segurança) e tirar a carta de condução, para termos mais independência. Cumpri tudo e, pelo meio, ainda aprendi muitas outras coisas com ele: a ser íntegra, honesta, a não me calar perante injustiças, a ser sarcástica, a ser pragmática (‘não faças castelos no ar, filha, porque cai tudo por terra muito rápido’), a ser independente”, começou por dizer A Pipoca Mais Doce como legenda de três fotografias em que surge com o pai (veja as imagens na galeria).

E continuou: “O meu pai passou-me todos os valores certos, fez tudo por mim, ensinou-me muita coisa. Só não me ensinou a viver sem ele. E eu não sei como vai ser nunca mais poder telefonar e ouvir aquele ‘então, meu amor?’, falar do ‘nosso Benfica’, sentir sempre aquela preocupação constante (‘estás bem? Tens tido trabalho? Se precisares de alguma coisa sabes que podes pedir aos pais’), ver o amor que tinha pelos netos. O meu pai viveu para a família, para nos fazer felizes, e eu vivi 40 anos a sentir o amor incondicional que me tinha. Tenho uma mãe incrível, mas sou menina do papá, vou ser sempre.”

 

A Pipoca Mais Doce sobre o pai: “Viveu para a família, para nos fazer felizes”

 

A Pipoca Mais Doce, que se descreve como a “menina do papá”, lamentou a trágica perda e confessou não saber lidar com “esta falta insuportável”. “O meu pai viveu para a família, para nos fazer felizes, e eu vivi 40 anos a sentir o amor incondicional que me tinha. Tenho uma mãe incrível, mas sou menina do papá, vou ser sempre. Hoje despedi-me pela última vez e não consigo sequer imaginar como é que se continua por aqui sem ele, como é que se vive com esta falta insuportável. Vou só acreditar que está noutro sítio, melhor. Talvez a falar sobre o ‘nosso Benfica’ com o meu irmão”, rematou a ex-comentadora do “Big Brother”.

A par da morte do pai, Ana Garcia Martins está a recuperar da fase conturbada que viveu recentemente com a separação do ex-marido, o empresário Ricardo Martins Pereira, e fez declarações polémicas sobre o fim do casamento no podcast que lançou recentemente. Leia mais aqui.

 

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top