Advogado de Johnny Depp garante que ator «nunca bateu numa mulher»

Chegou ao fim esta terça-feira, 28 de julho, o mediático julgamento de Johnny Depp contra o The Sun. A ex-mulher, Amber Heard, é a principal testemunha do jornal e acusa-o de violência doméstica.

30 Jul 2020 | 8:10
-A +A

Chegou ao fim esta terça-feira, 28 de julho, o mediático julgamento de Johnny Depp contra o The Sun. O ator resolveu processar o jornal britânico depois de, em 2018, ter sido publicado que ele espancava várias mulheres quando estava sob o efeito de álcool e drogas. O protagonista de Piratas das Caraíbas moveu um processo contra a editora News Groups Newspapers e o editor-executivo Dan Wooton por difamação, mas foi a relação entre Deep e a ex-mulher Amber Heard que ganhou protagonismo na barra do tribunal.

Durante as três semanas de julgamento, Amber foi a principal testemunha da editora e acusou o ex-marido de violência doméstica. Foram apresentadas fotos e troca de mensagens nas quais o ator dizia que queria afogá-la. No final das audiências, a atriz não recuou. «Tem sido verdadeiramente doloroso reviver o fim do meu relacionamento, ter os meus motivos e a minha verdade questionados; os detalhes mais traumáticos e íntimos da minha vida com o Johnny partilhados em tribunal e transmitidos por todo o mundo. Mantenho o meu testemunho e tenho fé na Justiça britânica», afirmou.

David Sherborne, advogado de Depp, afirma que o seu cliente, desvaloriza o testemunho de Amber, ao alegar que a atriz, além de mentirosa compulsiva, é uma testemunha de pouca confiança, alegando que ela tem problemas de raiva e de ciúmes. Sherborne garante ainda, que o ator «nunca bateu numa mulher.» Não apenas por uma questão de princípios, mas também porque Johnny foi «alvo de abuso doméstico por parte da mãe.» Sentença será conhecida em breve.

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Reprodução Instagram

 

Polémica em Hollywood: Afinal, Amber Heard agrediu Johnny Depp
Conheça a razão da magreza de Johnny Depp

PUB
Top