Afonso Pimentel quer segunda temporada de Nazaré: «Há margem para desenvolvimentos»

Terminadas as gravações de Nazaré (SIC), Afonso Pimentel considera que o final poderá dar origem a desenvolvimento se comercialmente houver essa vontade. Ator elogia ainda Daniel Oliveira

04 Out 2019 | 21:30
-A +A

Quando se fala em Nazaré, Afonso Pimentel não consegue deixar de sorrir. As gravações da novela da SIC terminaram agora, mas este é um dos projetos que o ator guardará para sempre na sua memória. Mas quem sabe se a história criada por Sandra Santos terá continuidade, à semelhança de Golpe de Sorte? Pelo menos, essa poderá ser uma hipótese em cima da mesa, a avaliar pelas palavras do ator.

Questionado sobre o final da novela que protagonizou com Carolina Loureiro e José Mata, Afonso Pimentel fez questão de dizer: «Como é que acaba? Têm de perguntar ao Daniel [Oliveira], estamos muito bem protegidos para o final. Não é que fique em aberto, mas é algo que dá margem para desenvolvimentos. Achava giro que houvesse [continuidade]. Este é um dos projetos que facilmente, se se sentir que comercialmente há essa vontade, que poderá… É uma nova forma de atacar este tipo de produtos».

Feliz com o sucesso de Nazaré, que lidera as audiências, Afonso Pimentel destaca que a novela foi feita no tempo certo. «Falei isso mesmo com o Daniel [no jantar de despedida da novela, que aconteceu segunda-feira, dia 30 de setembro]. Quando começamos a ficar estoirados fisicamente, de repente, faltam três semanas para acabarem as gravações», considerou o ator, que veste a pele de Toni.

Elogios a Daniel Oliveira

 

Parte integrante de um projeto líder de audiências, o ator não deixou de falar nos números, ainda que não se sinta preso a isso. «O facto de não ter ido para o ar logo no início das gravações, deu-nos tempo para trabalhar sem sermos poluídos com os números das audiências. Trabalhou-se o conteúdo e muito a forma e não deixámos que os números afetassem. Felizmente, também por isso correu bem», afirmou, em declarações feitas à margem da apresentação da série da RTP1, Luz Vermelha, que se estreia no dia 11 de outubro.

Também Daniel Oliveira foi assunto nesta conversa com Afonso Pimentel. Nas palavras do ator, o diretor geral de entretenimento da SIC merece os maiores elogios. «Acho que nunca me ouviram falar de um diretor, um gajo jovem com uma cabeça jovem, que tem uma abordagem do produto, não só no conteúdo mas também na forma como o apresenta, que respeita muitíssimo toda a gente que está ali a trabalhar. O Daniel está presente nos momentos de festa e nos momentos em que estamos mais na dúvida sobre como as coisas podem correr bem», disse.

«Quanto mais o conheço – e eu não o conhecia bem – , tenho toda a certeza de que, se isto não corresse bem a nível de números, ele estaria lá connosco, porque senti isso. São cosias que sentes, não consegues provar», acrescentou Afonso Pimentel, descrevendo a novela Nazaré como um projeto «maravilhoso».

 

VEJA AINDA:
Afonso Pimentel: «As pessoas atacam as fragilidades dos outros para se enaltecer» 
Afonso Pimentel RECORDA passado de VIOLÊNCIA: «Muitas das vezes levava na tromba»

 

Texto: Rita Montenegro | Fotos: Helena Morais, Arquivo Impala e SIC

PUB
Top