Agressão ao repórter da TVI: Jornalista da SIC mete-se ao barulho e ataca Pinto da Costa

Miguel Ribeiro, jornalista da SIC, condenou o facto de o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, ter vindo a público afirmar “que nada viu sobre a violência exercida a um repórter de imagem da TVI”.

29 Abr 2021 | 21:45
-A +A

O jornalista da SIC Miguel Ribeiro não gostou das palavras de Pinto da Costa relativamente ao caso do repórter de imagem da TVI Francisco Ferreira, agredido pelo empresário Pedro Pinho. Nas redes sociais, o pivô do canal de Paço de Arcos não poupou o presidente do FC Porto e fala em “dar mão a este tipo de gente que destrói ativamente o espírito do futebol há décadas”.

Foi no Porto Canal que Pinto da Costa comentou o caso ocorrido no exterior do estádio do Moreirense. “Perguntei se havia algum problema e vim embora. Apercebi-me depois de uma confusão e verifiquei que era o senhor Pedro Pinho. O que vi foi ele a querer tirar a câmara e a tapar”, começou por dizer, acrescentando que é contra a violência, mas que Francisco Ferreira “estava a tentar filmar num sítio indevidamente”. “Não podia estar lá. O Moreirense não o devia ter deixado estar lá e o Pedro Pinho esteve mal ao querer fazer as funções que cabiam ao Moreirense e ao delegado da Liga”, completou.

O pivô Miguel Ribeiro refere que a declaração de Pinto da Costa não “parece normal” e condenou o facto de o presidente do FC Porto ter vindo a público afirmar “que nada viu sobre a violência exercida a um repórter de imagem da TVI”. “Não sei se viu ou se não quis ver, a questão é que esta miopia vem deliberadamente normalizar, desculpabilizar, desvalorizar este tipo de comportamentos criminosos. É essencialmente uma declaração que continua a dar mão a este tipo de gente que destrói ativamente o espírito do futebol há décadas”, lê-se, na página de Facebook do jornalista.

 

Pinto da Costa telefonou ao Diretor de Informação da TVI

 

As proporções tomadas pelo incidente já tinham levado o presidente dos dragões a contactar o Diretor de informação da TVI, Anselmo Crespo, para garantir que Pedro Pinho não integrava a comitiva do FC Porto.

“O presidente Pinto da Costa ligou-me poucos minutos antes de eu entrar para este estúdio para se solidarizar e também condenar qualquer ato de violência, este em particular. Ele teve essa atenção institucionalmente. Quis também deixar claro que este senhor não só não pertence ao FC Porto como não integrava a comitiva do clube. Não assistiu ao jogo a convite do clube. Foi esta a versão que Pinto da Costa acabou de me dar”, disse o responsável da TVI.

 

Leia mais e veja as imagens da agressão aqui.

 

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top