Agricultores revelam PASSADO DRAMÁTICO: «Perdi a minha mãe e depois tive cancro»

Os encontros em Quem Quer Namorar Com o Agricultor?, da SIC, já começaram. Conheça o passado dramático de dois concorrentes.

12 Mar 2019 | 10:40
-A +A

O primeiro Diário de Quem Quer Namorar Com o Agricultor?, da SIC, ficou marcado pelo passado dramático dos agricultores. João Bettencourt, de 21 anos, natural da Graciosa, nos Açores, confessa que «já passou por algumas coisas na vida». «As que me vêm à memória com mais frequência são as negativas, porque já foram muitas», começa por explicar.

«Perdi a minha mãe quando era criança. Logo a seguir perdi a minha madrinha, que era a minha segunda mãe. Depois tive cancro», revela.

«Comecei a sentir dores mais ou menos com 18 anos. Mal conseguia dormir, respirar doía-me. Mesmo sem me mexer, doía-me constantemente. Foi aí que fui diagnosticado com um tumor no rim esquerdo. O tumor tinha 20 centímetros e pesava 4,5 kg. Removeram-me o rim por completo. No início foi um pouco difícil. A quimioterapia enfraquecia-me cada vez mais, tratamento após tratamento. Foram momentos muito difíceis que tive de passar», conta o concorrente mais jovem da nova aposta da SIC.

Leia ainda: Candidata de Quem Quer Namorar Com o Agricultor? é MODELO DA PLAYBOY!

 

Ivo desabafa com Patrícia

O encontro de Ivo com Patrícia foi o segundo a ser exibido no Diário. «Quero saber se a ligação que tens com a tua mãe vem desde sempre, ou se só a partir de um determinado momento», questiona Patrícia Santos, de 27 anos.

«Esta ligação vem desde miúdo», responde Ivo. «Quando o meu pai se matou, eu fiquei só com a minha mãe. Foi ela que me criou, que me deu tudo. Eu às vezes penso: ‘Como vai ser, se ela me faltar?’ Foi mãe e foi pai. Fez de tudo por mim. Sou muito ligado à minha mãe e ao meu padrasto. Posso dizer, com muito orgulho, que ele é meu pai. Ajudou-me muito», remata, emocionado.

A concorrente, também emocionada, deu a mão ao agricultor. «A tua mãe deve ter muito orgulho em ti», comenta.

Ivo revela ainda que já cometeu muitas loucuras. «Embebedava-me que nem uma besta. O meu padrasto perguntou-me se era aquilo que eu queria, se era assim que eu queria arranjar uma mulher. Eu pensei nas palavras dele. Ele ajudou-me muito», termina.

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais; Fotos: Reprodução Instagram 

 

PUB
Top