Ainda dói: Ruy de Carvalho manda farpas à TVI após ser chutado para canto sem uma palavra

Ruy de Carvalho mantém a mágoa de ter sido dispensado da TVI sem que um único responsável lhe dissesse uma palavra que fosse. “Mandaram-me embora sem me dizer nada”, recordou o consagrado ator.

16 Abr 2021 | 19:20
-A +A

Ruy de Carvalho foi o mais recente convidado de Fátima Campos Ferreira no programa da RTP1 “Primeira Pessoa”. O consagrado ator, de 94 anos, abriu o coração para falar sobre as suas sete décadas de carreira e acabou por assumir-se magoado com a TVI por o ter “mandado embora”.

Nos últimos 20 anos, Ruy de Carvalho participou em alguns projetos da estação de Queluz de Baixo, como “Equador”, “Olhos de Água”, “Sonhos Traídos”, “Destinos Cruzados” e “Inspetor Max”, entre outras séries e novelas. De um dia para o outro, o ator acabou por ser dispensado pelo canal, com o qual trabalhou entre 2000 e 2017.

“Tenho uma televisão, por exemplo, que foi muito ingrata comigo. Não a televisão em si, não a estação em si, mas as pessoas que a dirigem. Algumas esqueceram-se que me deviam algum respeito e amizade”, começou por dizer. “Em vez de me dizerem ‘Ruy, agora não precisamos de si. Pode ir para casa descansar. Nós, quando precisarmos, chamamo-lo’, mandaram-me embora sem me dizer nada”, continuou. Veja aqui a entrevista de Fátima Campos Ferreira a Ruy de Carvalho.

Em 2019, Ruy de Carvalho abraçou um novo projeto na SIC. O ator integrou o elenco da novela “Nazaré”, cuja transmissão terminou em janeiro passado.

 

Ruy de Carvalho abalado com morte atrás de morte no meio artístico

 

Em fevereiro, Ruy de Carvalho mostrou-se desolado com a morte de Adelaide João. Tal como a TV 7 Dias noticiou em primeira mão, a atriz perdeu a vida, na Casa do Artista, vítima de COVID-19. Ia completar cem anos a 27 de julho.

Depressa várias figuras públicas cobriram as redes sociais com um manto preto. Ruy de Carvalho foi um dos primeiros colegas de profissão a reagirem ao desaparecimento de Adelaide João. “Já não sei há quantos anos foi… há muitas décadas, minha amiga. Nunca te esquecias dos nossos aniversários e eras visita frequente da nossa casa. Querida Adelaide João, aqui fica a minha sentida e enorme homenagem, minha amiga”, escreveu, mostrando-se abalado e lamentando que “estão todos a partir” no meio artístico.

Recorde-se que, nos dias que antecedera o falecimento de Adelaide João, morreram também Cecília GuimarãesAntónio Cordeiro e Licínio França.

 

Texto: Mafalda Mourão com Dúlio Silva; Fotos: Arquivo Impala

PUB
Top