Amante porno de Trump detida em atuação de strip

Stormy Daniels, que alegadamente foi paga para não falar publicamente sobre os encontros com Trump, foi detida num clube de striptease. A atriz porno foi libertada horas depois.

13 Jul 2018 | 10:51
-A +A

A atriz pornográfica Stormy Daniels, que alegadamente foi paga para não falar publicamente sobre os encontros sexuais que teve com Donald Trump em 2006, foi detida num clube de striptease.

LEIA MAIS: Ex-virgem REVELA qual a POSIÇÃO SEXUAL preferida

Tudo aconteceu na noite de quarta-feira, 12 de julho, e a notícia acabou por se tornar pública no Twitter.

O advogado da atriz, Michael Avenatti, afirmou que a detenção se tratou de uma «emboscada» e que tem «motivações políticas».

Amante de Trump Stormy Daniels detida por agentes à paisana

Stephanie Clifford, verdadeiro nome de Stormy, foi detida por agentes à paisana num clube de striptease em Columbus, no Estado do Ohio.

Alegadamente, a stripper deixou que um cliente lhe tocasse. E que este o fizesse de forma íntima enquanto ela atuava. E isto é proibido por lei.

LEIA MAIS: Veja a filha de Sofia Sousa maquilhada! (Foto)

A lei de Ohio (conhecida como Lei de Defesa da Comunidade) proíbe que bailarinas «nuas ou semi-nuas». Por isso, não podem ser «tocadas por pessoas fora da família quando estão no palco a atuar».

«Detiveram-na por, supostamente, permitir que um cliente lhe tocasse em palco de maneira não sexual. Estão a gozar? Dedicam recursos a operações como esta? Tem de haver prioridades mais importantes», publicou o advogado no Twitter.

Stormy acabou por ser libertada horas depois e ilibada das acusações.

LEIA MAIS: Quem é a portuguesa que mostrou o rabo no museu do Louvre em Paris?

PUB
Top