AMEAÇAS E FALTA DE DINHEIRO põem em causa EUROVISÃO 2019

Depois do sucesso que foi a Eurovisão 2018 realizada em Lisboa, o concurso corre o risco de não acontecer… pelo menos em Israel. A polémica está instalada e até o primeiro-ministro faz ameaças.

14 Ago 2018 | 10:44
-A +A

A Eurovisão 2018, realizada em Portugal, foi considerada a melhor edição de sempre do certame. Israel sucedeu a Portugal com a vitória de «Toy», de Netta Barzilai, e a polémica começou logo no palco do Altice Arena.

Veja mais: Vencedora da Eurovisão responde a Salvador Sobral

Foi há precisamente três meses que a RTP passou o testemunho ao canal privado KAN mas o processo estava longe de estar encerrado. 90 dias depois da vitória de Netta Barzilai, ainda não há sequer cidade anfitriã. E, esta semana, surge mais uma polémica que envolve o primeiro-ministro, Benjamin Netanhyau. O canal KAN tem até quarta-feira, 15 de agosto, de fazer um depósito de 12 milhões de euros para assegurar a organização da Eurovisão 2019.

Netta Barzilai venceu Eurovisão 2018

 

Ora, os responsáveis da TV israelita já apelaram ao governo liderado por Netanhyau que ajude a comparticipar esta tranche. O primeiro-ministro já avisou que não está disposto a ceder nem um cêntimo uma vez que, argumenta, o canal tem um orçamento anual de 178 milhões de euros.

Da parte do KAN, os 12 milhões são vistos como uma despesa extra. Mas esse não é o entendimento do governo israelita, que lançou um ultimato ao canal: ou paga ou é encerramento por decisão do executivo

Chipre classificou-se em segundo lugar

Com o prazo de entrega a aproximar-se perigosamente, A União Europeia de Radiodifusão já teve de vir a público colocar água na fervura. «Se surgir uma situação na qual uma estação não possa cumprir os requisitos, há sempre planos de contingência que podem ser acionados», disse a entidade que detém os direitos do Festival Eurovisão da Canção.

Áustria ficou em terceiro lugar e pode receber Eurovisão 2019

 

Setembro é o prazo limite para a decisão sobre a cidade anfitriã da Eurovisão 2019 e, com cada vez mais dúvidas a surgirem sobre segurança e a capacidade real de Israel receber o certame, os rumores de que os segundos e terceiros classificados (Chipre e Áustria) poderão receber o concurso ganham cada vez mais força.

Relembre: Segurança coloca Eurovisão em risco

 

PUB
Top