Ana Guiomar diz que beijar Pedro Teixeira foi “horrível”. Ele tem agora algo a dizer

Pedro Teixeira reagiu às declarações em que Ana Guiomar dizia ter sido “horrível” beijar o colega e amigo na boca. Os dois formam par romântico na nova novela da TVI, “Festa é Festa”.

24 Abr 2021 | 20:10
-A +A

Ana Guiomar faz par romântico com Pedro Teixeira em “Festa é Festa”, que a TVI estreia na próxima segunda-feira, e teve de superar um dos seus maiores medos, beijar o colega, uma vez que o vê “como um irmão”. À conversa com os jornalistas, o galã reagiu às declarações da amiga.

“Eu acho isso um bocado um exagero. De facto, é uma das pessoas por quem tenho uma estima muito grande. A última vez que trabalhámos foi em ‘Morangos Com Açúcar’ e éramos irmãos. Portanto, reencontrarmo-nos depois de muitos anos para sermos um casal, claro que é difícil, mas as cenas nesta novela não têm esse tipo de foco, não são as histórias de amor”, explicou o ator à TV 7 Dias.

Para Ana Guiomar, “dar um beijo na boca” de Pedro Teixeira foi um desafio “horrível” mas, para o também apresentador de “Mental Samurai”, trata-se apenas de “um pormenor”. “Somos atores e temos de representar, essas coisas fazem parte. Mais fácil ou mais difícil, fazem parte”, notou.

 

Pedro Teixeira conta tudo sobre personagem em “Festa é Festa”

 

Pedro Teixeira vai interpretar o papel de ‘Tomé’, o treinador da equipa de hóquei da Aldeia da Bela Vida. Entusiasmado com o novo projeto, o ator levantou a ponta do véu para revelar alguns pormenores sobre a sua personagem.

“O Tomé é o treinador de hóquei lá da aldeia. O Pedro Alves, neste caso, o Bino, é o presidente do clube de hóquei, é o presidente da Junta de Freguesia e coveiro da aldeia. Os dois estão em luta permanente para ver quem é que organiza a festa da aldeia este ano, porque a TVI vai transmitir a festa e vai ser o grande evento deste ano. Todos queremos organizar a festa, então andamos o tempo todo na luta para decidir quem é que vai se o presidente da comissão de festas para organizar tudo”, disse.

“O Tomé e a Aida, que é a Ana Guiomar, são os dois os mais evoluídos da aldeia. São as únicas pessoas que saem da aldeia. Já viajaram, foram à Tunísia, já foram a Punta Cana, com pulseirinhas! Costumam fazer férias na primeira linha das praias da Quarteira. São pessoas do mundo, muito diferentes das outras. As outras estão ‘presas’ na aldeia desde que nasceram, nós não. Sabemos o que é bom fora da aldeia”, acrescentou Pedro Teixeira.

 

Gravar uma novela em plena pandemia da COVID-19

 

Sobre os desafios de gravar em plena pandemia da COVID-19, o namorado de Sara Matos garantiu que “foi muito mais difícil da primeira vez”, quando ainda estava a gravar a trama da TVI “Quer o Destino” e a equipa foi confrontada pela primeira vez com o novo coronavírus.

“Ninguém sabia o que era, ninguém estava preparado, estava tudo com muito medo… Não que não tenhamos medo hoje. Todos temos e devemos ter, agora estamos muito mais preparados. A Plural teve de se adaptar à pressa para as coisas correrem bem e correram, felizmente. Hoje em dia é tudo muito controlado. Ninguém está aqui sem máscara, é nos medida a febre à entrada, somos testados todas as semanas, temos um departamento de COVID, quase”, confessou Pedro Teixeira.

“Costumo brincar com as senhoras da limpeza que passam a vida a desinfetar tudo e mais alguma coisa. Tem havido um controlo exigente com toda a gente. O bar não abria, abriu agora porque os restaurantes também já podem abrir, mas com muitas limitações. Hoje em dia, é muito fácil trabalhar nestas condições. Gostávamos todos de não andar de máscara e andar aos beijos, infelizmente ainda não podemos, mas é assim”, findou Pedro Teixeira.

 

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top