Anabela de Casados à Primeira Vista: Dívidas, cancro e miséria!

A TV 7 Dias esteve na terra de Anabela e descobriu que a jovem viveu um pesadelo. Foi traída pelo primeiro marido e viu o pai a agredir inúmeras vezes a mãe, que superou um cancro por pouco.

03 Nov 2019 | 22:50
-A +A

Tudo pareceu ter corrido bem no casamento de Anabela e Lucas. Os dois jovens, ambos com o mesmo gosto por cabelos, deram-se bem à primeira vista. No entanto, tal como aconteceu com grande parte dos casais do programa da SIC, também esta relação foi «sol de pouca dura».

Embora os dois ainda se mantenham casados no papel, já está cada um para seu lado. A equipa de reportagem da TV 7 Dias esteve na Serra de Santo António e pôde comprovar isso mesmo. «A Anabela achava que era desta, mas não… Ela até simpatizou com ele de início, até se deram bem», começa por contar uma amiga da concorrente, que preferiu não ser identificada. «Mas não houve nada para além de uns beijinhos. Eu sei que não houve intimidades, ela adorou a lua-de-mel na Tailândia e ficou encantada, mas aquilo é um programa de televisão e não passou disso. Não há nada entre eles porque ela foi-se apercebendo de que ele não é aquilo que parece», atira a mesma amiga, a medo.

«Ele é péssimo… à frente da câmara diz uma coisa e depois não é nada assim, é tudo treta. Está cada um na sua vida e ainda bem, porque a Anabela merece muito melhor», remata, explicando que, por razões contratuais, não pode dar mais pormenores. Anabela admitiu, durante o programa, que «não tem dificuldade em encontrar uma pessoa para a sua vida», mas sim «em encontrar alguém com carácter». Com apenas 20 anos, em dezembro de 2006, Anabela casou pela Igreja com Alcides, de quem se divorciou em outubro de 2013. Essa relação, apelidada pela concorrente como o “maior erro” da sua vida, deixou-lhe apenas uma grande mágoa e uma grande dificuldade em voltar a entregar-se a alguém.

Foi numa pequena aldeia perto de Porto de Mós que a TV 7 Dias soube, através de uma amiga de longa data da família, alguns pormenores sobre o final desta relação. «A Anabela sempre foi a primeira pessoa a assumir os erros dela. E ela arrepende-se muito de ter casado, é muito humilde. Ele não era um bom rapaz, fez-lhe muito mal», diz com alguma revolta. «Ele foi fazer a vida dele longe porque na zona tinha a vida muito complicada. Enrolou-se com contas e assim», atira a mesma fonte.

«E depois ele traiu-a e ela descobriu tudo. Foi muito chato. Ela não merecia. Ele era um homem feito e ela era uma menina cheia de sonhos, que depois percebeu que não aconteceu nada do que ela sonhou. Ela já passou por muito», afirma, enquanto se encosta, de braços cruzados, ao muro de sua casa. «A vida delas dava um livro, tanto a dela como a da mãe dela, a Conceição. E não era uma comédia! Elas sofreram muito e sempre levaram a vida com um sorriso e com muita força», afiança, já mais desinibida.

O pesadelo das agressões

Não foram precisos mais de cinco minutos de Casados à Primeira Vista para perceber que Anabela carrega aos ombros uma vida de muita dor e sofrimento. «Eu e a minha mãe passámos por momentos muito complicados, mas fez parte. Os meus pais separaram-se e foi uma separação um bocadinho feia. Tivemos de sair fugidas do meu pai», disse a jovem aos especialistas, sem explicar o que tinha acontecido.

«A Anabela e a mãe viveram um autêntico pesadelo! Pior que um pesadelo. Ninguém imagina. O pai da Anabela é uns anos mais velho que a mãe dela. E a Conceição era uma garota quando eles começaram a estar juntos, tinha 12 anos», conta a mesma amiga da família, enquanto vai diminuindo o tom de voz para que os vizinhos mais curiosos não a consigam ouvir. «A Conceição engravidou com 12 anos, o Hélder tinha 24, os tempos eram outros, não havia tanta informação, e ela sabia muito pouco da vida. Nessa altura, a mãe dela pô-la na rua, não quis saber, e à espera de um bebé. E ela foi viver com o namorado. Depois perdeu esse bebé, abortou espontaneamente», explica.

«A Conceição tentou voltar para casa da mãe. Como já não estava grávida, ela pensou que a mãe a ia voltar a aceitar. Mas não, a mãe disse-lhe que não a aceitava porque não queria que as pessoas comentassem. Não se faz isso à própria filha! E ela voltou a ir viver com ele», diz, com um semblante carregado. «O Hélder [N.R.: pai de Anabela] claro que a apoiou porque ele também sabia o que estava em jogo. Ela era menor, por isso não podia dar para o torto. A Conceição começou a pensar em engravidar outra vez, era um desejo dela. Queria ser mãe, queria ter uma menina. E engravidou da Anabela, aos 14 ou aos 15, e ficou felicíssima quando soube», confidencia, garantindo que, mesmo sendo muito nova, Conceição nunca deixou que nada faltasse à filha.

«A Anabela foi sempre a menina dos olhos da mãe. Sempre! Nunca vi um amor assim. Lembro que, quando a Anabela nasceu, muita gente duvidou que a Conceição fosse capaz de a criar, por ser tão nova, mas eu sei que a Anabela foi sempre muito bem tratada. Como a Conceição foi mãe muito nova, eles tinham sempre a assistente social à perna, mas acabaram por deixá- la em paz porque perceberam que a Conceição queria realmente aquilo e que era capaz de tratar dela», revela a amiga da família. As agressões fizeram sempre parte da vida de Conceição e Anabela.

No entanto, a mesma fonte garante que a jovem só sofreu nas mãos do pai, fisicamente, uma vez. «O pai da Anabela nunca foi violento com ela, até ao dia em que lhe deu um estalo. E foi nesse dia que elas fugiram de casa, tinha a Anabela 15 anos. A Anabela sofreu tanto ou mais do que a mãe. Nenhuma filha merece passar por aquilo, ver a mãe naquela situação”, conta.

«Acho que não há nenhuma filha que consiga gostar do pai quando o vê a bater na mãe e a tratá-la abaixo de cão. É um grande trauma, ficaram as duas marcadas para a vida. Mas com a Conceição… foi horrível. A Anabela viu muitas vezes a mãe a ser agredida. E não estamos a falar de coisas leves! É do pior que podem pensar», diz, deixando soltar um suspiro fundo.

«Fazia muito jogo psicológico com elas para não saírem de casa, dizia que elas não conseguiam viver sem ele, foi um autêntico tormento para as duas. Num ciclo de violência doméstica, há tanta violência psicológica como física e ele fazia-as acreditar que não eram capazes de sobreviver sem ele. Dizia que elas iam morrer à fome», avança. «Houve um dia que correu muito mal. A Conceição ficou toda amassada, toda, toda, toda. Ele partiu-lhe a cana do nariz, foi mesmo muito mau. E nessa altura a Anabela é que abriu os olhos à mãe e acabou com aquele sofrimento dela. Porque disse que preferia viver debaixo da ponte e passar fome do que ver a mãe assim. E foram» Se as duas já eram unidas, a partir dessa altura ficaram ainda mais. «A mãe trabalhava todo o dia numa fábrica e a Anabela cuidava da casa. Naquela fase, elas deixaram de ser mãe e filha, eram duas colegas a remar para o mesmo lado, para conseguirem sobreviver. São as duas umas mulheres com uma força que eu nem sei como é possível ter depois de tudo», sublinha.

Dívidas, cancro e miséria

 

Quando tudo parecia estar a ficar mais calmo na vida de Anabela e da mãe, as duas foram surpreendidas por um cancro. «Eu finalmente respirei fundo e pensei que a tempestade tinha passado. Mas não. Veio um cancro que voltou a tirar-nos o chão debaixo dos pés», disse Anabela no decorrer do programa. «Foram tempos muito complicados quando receberam a notícia do cancro da Conceição. Foi um cancro na tiroide, ela sabia que tinha um problema, mas foi deixando andar, até uma altura em que ficou mesmo à beira da morte. A Anabela quase perdeu a mãe, foi um verdadeiro milagre», conta uma amiga próxima da concorrente do programa da SIC, que garante que a jovem nunca foi abaixo e sempre ajudou a mãe.

«Não são mulheres de baixar os braços! A mãe da Anabela é pensionista, recebe pouco mais de 250 euros por mês, e faz algumas coisinhas de artesanato para ajudar nas contas. A Anabela ajuda a mãe naquilo que pode. Ela é muito trabalhadora, teve de crescer muito rápido», avança uma outra fonte próxima da família. «Quando os pais da Anabela se divorciaram, a mãe dela ficou sem nada, não pediu nada do que era dela ao ex-marido. E ela tinha direitos! Mas sabia que o melhor era nem sequer entrar por aí e discutir isso. Ela só queria estar sossegada e tentar ser feliz com a filha», acrescenta a mesma fonte.

Depois do pesadelo que viveu nas mãos do pai da filha, Conceição voltou a casar. «Conseguiu encontrar um homem bom para ela. Ele também esteve no programa, a Anabela gosta muito dele, é o Sérgio. Sempre as tratou muito bem”, afirma uma vizinha. «Eles ainda estão casados, mas a vida é complicada e eles sofreram uma insolvência e veio muita coisa atrás disso. Ele trabalha longe, é camionista, mas estão juntos ao fim de semana, dão-se muito bem. Foi ele que levou a Anabela ao altar quando ela casou pela primeira vez», revela.

A TV 7 Dias tentou chegar à fala com Conceição e Anabela, que não quiseram tecer quaisquer comentários.

Veja também:
Anabela de Casados à Primeira Vista já juntou os trapinhos com outro homem
A dar tudo! Padrinho de Anabela de Casados à Primeira Vista despido e sensual!

 

Textos: Maria Inês Gomes; Fotos: Divulgação SIC e Nuno Moreira

PUB
Top