André Filipe arrasa Rui Pedro: “Ele é um mau exemplo para toda a gente”

André Filipe está certo de que será chamado para o próximo “Big Brother”. O ex-concorrente conta a ligação a Teresa Guilherme e garante que os médicos dão autorização para voltar à casa.

08 Nov 2020 | 21:40
-A +A

A passagem de André Filipe pelo “Big Brother – A Revolução” foi curta e bastante polémica. O ex-concorrente foi expulso por quebrar as regras do jogo e ter comportamentos inaceitáveis e acabou por ter de ser internado no Hospital do Barreiro e por lá ficou durante várias semanas.

Agora, André e Hélia, a sua mãe, garantem que ele está livre de perigo e pronto para uma nova aventura. “Estou pronto para o ‘Duplo Impacto’. Não sei se eles vão ter receio de me convidar, devido ao que aconteceu, mas como fui um candidato que dei mesmo muito ao jogo, pode ser que venha daí o convite. Estou completamente bem para o poder aceitar e vou fazer tudo para entrar”, afiança o jovem do Barreiro.

“Não tenho nenhuma restrição dos médicos, eu já estou bem, aquilo foi apenas um surto, derivado à privação de sono. Se não acontecesse, eu tenho a certeza de que ia até à final”, assegura.

Hélia Monteiro, a mãe do ex-concorrente, não teme um novo ataque e apoia a decisão do filho. “Foi um grande susto, mas já passou. Sinto que já tenho na totalidade o meu filho de volta. Está o meu André, já está lúcido e ciente da realidade. Não há qualquer constrangimento médico com a entrada dele. Ele quer muito entrar e se o convite chegar ele não pensará duas vezes”, explica a mãe do também ator.

Mesmo depois do surto psicótico que teve, o ex-concorrente assegura que o mesmo não vai voltar a acontecer. “Não tenho medo disso e acho que não acontecerá porque vai ser um elenco diferente. Este elenco de ‘A Revolução’ era discriminatório, não aceitavam o que era diferente. Não tenho medo nenhum que me possa acontecer uma situação daquelas”, explica.

“Ainda por cima já vi que na Internet muitos me puseram como dupla com o Diogo, assim os dois a meditar. Gostava muito de entrar e acho que me ia dar muito bem com o Diogo”, atira, com um sorriso.

Além das consultas regulares com a psicóloga, André Filipe continua a ser medicado e seguido pela equipa médica da ala psiquiátrica do Hospital do Barreiro. “Tomo medicação para o coração, para as palpitações e outro comprimido pequeno para a ansiedade. Depois sou seguido pela psicóloga da Endemol. Ela é espetacular e sinto-me muito apoiado por ela e por toda a produção, que me liga todos os dias”, revela o jovem, que salienta a importância que Teresa Guilherme teve no seu processo de recuperação.

“A Teresa foi muito querida, ajudou-me imenso. Adorei estar com ela, sinto que temos uma ligação muito espiritual, que não é desta vida. A vida quis cruzar-nos e foi muito importante estar com a Teresa porque quando ela me atacou na situação do Luís eu fui-me muito abaixo. Depois percebi que ela é uma pessoa espetacular e ela até me disse que gostava de me ver num outro programa, por isso vamos ver”, diz, confiante de que esse encontro estará para breve.

Hélia fez questão de estar presente na entrevista e certificar-se de que o filho seria bem tratado. “Eu acompanhei-o à Venda do Pinheiro e assisti à entrevista. Em nenhum momento tive receio que alguma coisa que a Teresa dissesse fosse fazer o André regredir de alguma forma. A Teresa não falou nada comigo antes, mas permitiu-me que estivesse presente e isso deixou-me um pouco mais tranquila. Foi importante para o progresso do estado do André, porque ele pôde proteger-se. Julgo que estamos num bom caminho”, diz.

 

André Filipe: “O Rui é um mau exemplo para toda a gente”

 

André Filipe tem acompanhado a vida dos colegas dentro da mansão da Ericeira e condena o que por lá se tem passado. “Às vezes perco a paciência com o tipo de programa que aquilo se está a tornar, é sempre o mesmo. A minha favorita é a Andreia. O que menos me identifico é, sem dúvida, o Rui Pedro. Não gostei do que ele fez à Joana. Ela está num jogo e tem o direito de fazer o jogo dela. Ele não tem o direito de gritar e acusar de seja o que for naqueles modos”, diz.

Devido ao que aconteceu no seu passado, André não tolera violência e arrasa Rui Pedro. “Não gosto de comportamentos agressivos, muito menos com as mulheres. Na minha casa sempre houve violência doméstica e é algo que me traumatizou. Sou um defensor das mulheres e não tolero que gritem ou tenham aquelas atitudes. Para mim é para riscar. O Rui é um mau exemplo para toda a gente, inclusive para as crianças que veem”, assegura.

O guru do Barreiro acredita que não teve “nenhum comportamento perigoso” e explica alguns episódios polémicos. “Na piscina aquilo era uma luz própria para piscina. A produção tinha-me tirado logo de lá se fosse perigoso e o pontapé que dei naquele muro era porque eu queria que aquele muro caísse. Na vida não devemos ter barreiras. Eu sabia que depois daquele muro estava uma paisagem bonita e não percebia o porquê de estar ali. Toda a gente me achava maluco, mas o que é certo é que esses muros caíram e eu sempre soube que eles iam cair”, afirma, revelando qual será o seu jogo caso consiga entrar em Duplo Impacto.

“A minha intuição diz que vou entrar. E vou ser o André que sou na vida e não me vou focar tanto no jogo em si. Simplicidade. Deixem o Índio voar para dentro da casa e espalhar a sua magia de pureza, paz e luz”, remata.

 

As apostas do guru do Barreiro

 

Na cabeça de André Filipe, o regresso à Ericeira estará para breve. Ele enumerou alguns dos concorrentes que, para ele, farão um bom elenco. “Rui Pedro e Pedro Soá para dar polémica, Carina e Sónia e os dois galãs Hélder e André Abrantes. Depois, sem dúvida, a Noélia e a Sandra, a Teresa, que também é polémica, e o Diogo, para espalhar a paz como eu”, afirma.

“Acho que a Andreia vai vencer esta edição e, por isso, não entra e depois era giro ver a Diana e a Ana Catharina, as duas defensoras dos animais. Mas a Diana já me disse que só aceitaria dependendo de quem entrasse. Não era com toda a gente”, revela o jovem.

 

Texto: Maria Inês Gomes (ines.gomes@impala.pt); Fotos: Divulgação e reprodução redes sociais

 

(artigo originalmente publicado na edição nº 1755 da TV 7 Dias)

PUB
Top