Ângelo Rodrigues: ex-Casa dos Segredos defende «legalização do uso de esteróides»

Questionado sobre o caso de Ângelo Rodrigues, internado nos Cuidados Intensivos há 15 dias, João Moreira entra no debate e defende a legalização das substâncias que, alegadamente, o ator usou.

04 Set 2019 | 15:46
-A +A

O tema é controverso e, desde que o internamento de Ângelo Rodrigues se tornou conhecido, é debatido por toda a gente. João Moreira, ex-concorrente da Casa dos Segredos 7, foi questionado pelos fãs sobre o caso do ator de 31 anos, internado após uma infecção, alegadamente pelo uso de testosterona injetável, e não se furtou a falar sobre o caso.

«Se calhar a legalização do uso de esteróides, com todos os custos e riscos inerentes da utilização da responsabilidade do utente, poderiam evitar muitas situações de má administração e consequências para quem tem pré-disposições genéticas para certos problemas», afirma João.

Em declarações exclusivas à TV 7 Dias, o ex-namorado de Gabriela Santana explica as razões que o levam a defender o uso regulamentado da substância que terá atirado Ângelo Rodrigues para o limbo entre a vida e a morte.

«Se calhar passa um pouco pela regulamentação, visto que depois deixa de haver a necessidade de procura ilegal e consequentes más administrações. Podemos comparar com a situação do aborto. A morte das mães por falta de higiene diminuiu assim como os próprios abortos», defende João Moreira.

O irmão de Pedro Moreira garante que nunca recorreu ao uso destas substâncias e diz que «a regulamentação e a informação seriam importantes para que este e outros casos não aconteçam».

«Obviamente nunca fiz uso. Mas tudo o que seja ligado ao desporto, direta ou indiretamente, interessa-me. Até porque, hoje em dia já existem bodybuilders, principalmente internacionais, que falam abertamente sobre o uso e resultados», conlui.

Médicos poderão falar sobre o caso na próxima semana

Ângelo Rodrigues está internado no Hospital Garcia de Orta, em Almada, desde 26 de agosto. O ator de 31 anos terá sido submetido a quatro intervenções cirúrgicas para remover tecidos danificados por uma infecção alegadamente provocada por injecções de testosterona.

Esta segunda-feira, 2 de setembro, Ângelo foi levado para o Hospital das Forças Armadas, em Lisboa, para ser submetido a um tratamento em câmara hiperbárica, numa tentativa de evitar a amputação de uma das pernas.

O uso destas substâncias em regime que não terapêutico é ilegal em Portugal. As chamadas ‘drogas de ginásio’ representam um verdadeiro mercado negro cuja dimensão agora é tema de discussão pública.

No entanto, nem o hospital nem a agência que representa o ator – e que tem sido a ponte de ligação entre a família e a comunicação social – confirmam que este é o motivo do internamento (o segundo entre 23 e 26 de agosto, como revelou a TV 7 Dias). Mais: ao DN, declarações atribuídas à agente de Ângelo Rodrigues dão conta de que «os médicos vão fazer um comunicado na próxima semana sobre a bactéria que o Ângelo apanhou e que vai desmontar tudo o que se tem vindo a dizer.»

 

Texto: Raquel Costa com Dúlio Silva e Rita Montenegro

 

Veja mais:
«Meus amores»! Iva Domingues do lado da família de Ângelo Rodrigues
Ângelo Rodrigues: médicos apostam em novo tratamento para evitar amputação da perna

 

PUB
Top