«O RAMINHOS é uma pessoa do CARAÇAS!»

António Raminhos é padrinho de um clube de comédia no Porto. Para a inauguração, o humorista convidou dois amigos de longa data que, entre outros elogios, o elegem como «o mais parvo».

08 Fev 2019 | 20:01
-A +A

António Raminhos associou-se ao Hard Rock Café do Porto para criar um Comedy Club. Um espaço para nomes consagrados e jovens promessas do humor demonstrarem o que valem e conviverem. A tentativa de criar um clube de comédia não é de agora e, no passado, várias tentativas falharam.

«Há dois problemas; não temos muito a cultura da comédia e não temos muito a cultura de as pessoas pagarem para ver. Isto é um open mic, não vou ganhar praticamente dinheiro aqui, nem eu nem os meus colegas, mas fazemo-lo porque é importante. Mas tem que se pagar alguma coisa!», explica Raminhos na inauguração do Hard Rock Comedy Club, esta quinta-feira, 7 de fevereiro.

 

Veja mais: António Raminhos faz a barba às filhas

 

Raminhos reconhece-se no papel de «padrinho» porque é dele a responsabilidade de anfitrião, mas admite que ver a nova geração é inspirador. «Sinto que não sou melhor do que qualquer um deles. Venho aqui experimentar textos e vejo malta com muito menos experiência que têm coisas muito boas. Eu posso ir ali dizer merda e não fazer muito sentido. Sinto-me como padrinho no sentido de estar a receber as pessoas nesta casa», explica.

 

«Muita gente vê o Raminhos, pouca gente o conhece»

 

Para fazer as honras de abertura do Hard Rock Comedy Club, António Raminhos convidou dois amigos de longa data, Pedro Miguel Ribeiro Luís Filipe Borges. 

«Fiz questão que eles viessem porque são pessoas com quem comecei e isto faz-me sentir de novo no início de tudo. Isso é giro e é bom!», explica Raminhos.

O «início de tudo», como conta Pedro Miguel Ribeiro, foi uma atuação em Vila Nova de Milfontes, num fim-de-semana que prometia ser de sonho e acabou quase em pesadelo. «A segunda ou terceira atuação do Raminhos foi num bar chamado Bubbles, em 2004. Foi uma coisa muito rocambolesca porque o meu carro avariou. Lembro-me de estar a caminho, de estar escuro, de ter os planos todos trocados porque era suposto ir passar um fim-de-semana romântico com a minha mulher, mas lembro-me também de pensar ‘isto tem de trazer alguma coisa de bom», relembra. E essa coisa acabou por ser o início de uma bela amizade.

 

Veja mais: Raminhos tem projeto à moda do Porto

 

«Lembro-me de chegar lá, ver o Raminhos a atuar e pensar ‘este gajo é muito, muito bom’. Melhor do que isso, depois conviver com ele e com a Catarina. Surgiu logo uma amizade entre nós. Tanto assim é que, hoje em dia, ele é padrinho do meu filho, Afonso e eu sou padrinho da Maria Rita», acrescenta Pedro Miguel Ribeiro.

O facto de António Raminhos partilhar o espaço mediático com colegas de longa data é, para Pedro Miguel Ribeiro, sintoma do que nem toda a gente vê. «É apenas uma prova de que ele é uma pessoa do caraças! Muita gente vê o Raminhos, pouca gente o conhece. E, para quem não o conhece, deixo a dica de verem o último espectáculo dele. Ele é um tipo com uma fé muito bem resolvida, bom amigo, muito bom pai e mesmo muito boa pessoa», afiança o humorista.

Luís Filipe Borges, que foi mestre de cerimónias da noite de estreia do Comedy Club, acrescenta que Raminhos é «o mais parvo». «Saudavelmente parvo!». O veterano do humor considera que o mercado do stand up comedy está a consolidar-se. «A razão para não ter acontecido antes tem a ver com o facto da nossa democracia ser ainda bastante jovem. Portugal está atrasado em algumas coisas mas, depois, quando chega a elas e as agarra, fixa-as muito bem», explica.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: João Manuel Ribeiro

PUB
Top