Ao lado de Vasco Palmeirim: Jessica Athayde abraça novo e divertido desafio… na RTP1

Jessica Athayde deixou a TVI em janeiro e, entretanto, já participou em projetos na SIC. Agora, abraça um desafio na RTP1: o programa “Taskmaster”, apresentado por Nuno Markl e Vasco Palmeirim.

07 Nov 2021 | 10:33
-A +A

Jessica Athayde ‘saltou’ da TVI para a SIC e agora… muda-se para a RTP. A atriz, de 35 anos, é um dos nomes do elenco fixo do novo programa do canal público “Taskmaster”.

O formato vai ser apresentado por Nuno Markl e Vasco Palmeirim, mas ainda não tem data de estreia marcada. Sabe-se apenas que o programa, que junta humor e vários jogos, já começou a ser gravado e deverá estrear-se no início de 2022.

Esta notícia é avançada pela TV Guia, que revela ainda que, além de Jessica Athayde, também já estão confirmados neste novo projeto os nomes de Toy e Gilmário Vemba.

Recorde-se que, desde que saiu da TVI, em janeiro deste ano, Jessica Athayde participou em “Princípio, Meio e Fim”, na SIC, da autoria de Bruno Nogueira, entrou na série “O Clube”, da OPTO, fez o filme “O Pai Tirano” e também participou num episódio de “Cá Por Casa”, de Herman José, na RTP1.

Recentemente, a atriz contou, finalmente, a razão pela qual saiu do canal de Queluz de Baixo, onde esteve cerca de 16 anos. Jessica Athayde revelou que se sentia desvalorizada e contou qual foi a gota de água que a levou a bater com a porta.

Numa conversa com Mariana Cabral, mais conhecida como Bumba na Fofinha, no podcast “Reset”, a atriz quebrou o silêncio sobre o que se passou. “Estive anos a sentir que não era valorizada, que não estava a evoluir. O que é que eu podia fazer? Será que sou eu que não sou talentosa? Será que são eles que não gostam de mim? Estava ligada a um canal… Às vezes, ia tendo uma oportunidade ou outra, mas sempre aquém daquilo que eu achava que podia fazer. Sentia sempre que tinha fome para mais e isso não acontecia. Não me sentia valorizada”, começou por dizer.

“Isto até parece… Uma pessoa que tinha um contrato de exclusividade, que era bem paga, que tinha trabalho… mas ser atriz não é isso. É sentires que estás a ter um bom trabalho, que estás a ter desafios, que estás a sair da tua zona de conforto. E essa frustração ajuda a que cresças. Eu estava numa espiral… Atenção, fui muito feliz, tive grandes oportunidades. Eu devo muito ao facto de ter trabalhado tantos anos ali, mas ter saído foi a melhor coisa que eu fiz”, afirmou Jessica Athayde.

 

Leia tudo aqui.

 

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB