Após prisão da mãe, nem Sara Barradas escapa às acusações: “Foi uma jogada entre elas”

Bruno, filho de Io Appolloni, garante que a atriz está envolvida nos esquemas da progenitora, Felisbela. Sara Barradas é acusada de não ser “vítima nenhuma”. Saiba mais sobre este tema.

10 Fev 2021 | 12:29
-A +A

Sara Barradas tem estado na ordem do dia. Se as notícias de burla se focavam na mãe, agora a atriz também está a sofrer acusações. O filho de Io Appolloni está entre o leque de pessoas burladas pela mãe e o padrasto da mulher de José Raposo.

Bruno Appolloni, irmão de João de Almeida pela parte do pai, foi um dos vários queixosos dos esquemas montados pelo casal, que já está detido. O homem terá perdido mais de 84 mil e é, tal como o próprio indica, o “maior lesado” deste esquema fraudulento.

Dizia-me que eram negócios rentáveis

A uma publicação semanal, Bruno Appolloni explica que sempre teve uma relação muito próxima com o irmão e que tanto ele, como a mulher, foram assistentes no processo. Envolveu-se no “negócio” em outubro de 2014.

“Sempre tive uma relação próxima com o meu irmão. Em março de 2014, fui trabalhar para o estrangeiro como expatriado por parte da minha empresa, no ramo da construção civil, e só vinha a Portugal de três em três meses. O meu irmão sabia que eu estava a ganhar bom dinheiro e falou-me do negócio das casas e automóveis em crédito malparado. Dizia-me que eram negócios rentáveis. Envolvi-me nisto em outubro de 2014”, disse à TV Mais.

E continuou: “Ele dizia que a mãe da Sara [Barradas] tinha um contacto direto no Banco Santander Totta: um tal Filipe Martins, que se veio a comprovar que nunca existiu. Eles mostravam-nos fotografias dos anúncios das casas a um preço baixo, dizendo que iria ser feita a escritura. O tempo passava e a escritura nunca mais acontecia. E eles começavam a pedir mais dinheiro para impostos e outras burocracias. Foi quando comecei a chatear-me com o meu irmão”.

Sara e Raposo lesados

Entre os vários lesados está a própria Sara Barradas e o marido, José Raposo. Os dois atores foram convencidos a investir no ramo imobiliário e transferiram um valor que ascende aos 13.417 euros a Felisbela Dias. Outras vítimas do esquema foram ainda Maria João Abreu e o marido, João Soares. Duas tias paternas e um primo de Bruno Appolloni também foram lesados, diz a mesma publicação.

Porém, o filho de Io Appolloni não deixa de condenar igualmente Sara Barradas. “A Sara não é nenhuma vítima. Era impossível ela não saber dos esquemas. Conhece bem a mãe. Elas eram muito cúmplices. E,  tendo em conta que a progenitora já tinha sido acusada de crimes anteriores, sabia o que ela era. Foi uma jogada entre elas”, garante.

O casal foi denunciado à Polícia Judiciária em 2017. Felisbela Dias e João de Almeida foram condenados pelo crime de burla qualificada a sete e seis anos de pena de prisão efetiva, respetivamente, e recorreram para o Tribunal da Relação, estando a aguardar ainda nova sentença.

Texto: Márcia Alves; Fotos: DR
Leia ainda:
Io Appolloni ataca mãe de Sara Barradas: “Eu cuspia-lhe na cara”

PUB
Top