Apresentadora liga para a polícia para denunciar violência doméstica | VÍDEO

«Como é que fazemos quando temos no aqui no programa um agressor que diz, literalmente, que bate na mulher e que lhe vai bater quando sair daqui?», questionou Christina Rocha às autoridades.

02 Jul 2019 | 15:30
-A +A

Christina Rocha, a apresentadora do programa Casos de Família, do canal brasileiro SBT, escolheu debater no seu formato o tema O Meu Marido Acha que Sou sua Propriedade, por isso Agride-me. Para isso, para a emissão desta segunda-feira, 1 de julho, levou a estúdio casais que, de alguma forma, passam ou passaram por casos de violência doméstica. Um deles levou a que os ânimos se exaltassem.

«Antes de lhe bater, aviso-a sempre», disse Jonas Leite, referindo-se à namorada, Carina. «Eu não sou de agredir. O máximo que faço é pegar no pescoço dela e atirá-la para a cama», acrescentou.

Já a mulher, sentada ao lado do companheiro, explicou que este «é muito ciumento» e a agride se ela «conversar» com outros homens. «Ele prende-me dentro de casa e leva as chaves», sublinhou.

A anfitriã do formato não escondeu a indignação. «Nada justifica bater», respondeu, sugerindo entrar em contacto com as autoridades para apresentar queixa. «Vai continuar a bater-lhe?», perguntou. «Se ela continuar a sair de calções curtos…», respondeu Jonas, não escondendo que «baterá novamente» na mulher.

A apresentadora acabou mesmo por telefonar para a polícia. «Como é que fazemos quando temos no aqui no programa um agressor que diz, literalmente, que bate na mulher e que lhe vai bater quando sair daqui?», ouve-se, durante o vídeo de promoção do programa. Este episódio acabou por ser retirado da emissão, até porque a vítima, noticia a imprensa brasileira, não quis apresentar queixa.

 

Veja o vídeo!

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Agredir mulher é caso de Polícia SIM!!👮‍♂️ Daqui a pouco tem @casosdefamilia #casosdefamilia #sbt #sbtonline #agredirmulherécrime #denuncie

Uma publicação partilhada por CHRISTINA ROCHA (@christinarochatv) a

 

Em 2018, 1,6 milhões de mulheres foram vítimas de violência doméstica no Brasil. Entre estes, 42% ocorreram no ambiente doméstico e mais da metade das mulheres (52%) optou por não denunciar o agressor.

 

VEJA TAMBÉM:
Patrícia Pillar sobre o Brasil: «Vivemos tempos sombrios»
Vídeo íntimo de ator com várias mulheres gera polémica
Miguel Falabella chora ao falar sobre o Brasil!

 

Texto: Ana Filipe Silveira | Fotografias: reprodução redes sociais

PUB
Top