As mudanças não param! Lourenço Ortigão é um dos novos donos da TVI

Lourenço Ortigão firmou um acordo com a Prisa para a compra de 1% do capital da Media Capital. O ator junta-se ao grupo de quase 20 investidores que se tornaram acionistas da dona da TVI.

11 Set 2020 | 20:25
-A +A

Lourenço Ortigão, de 31 anos, é um dos novos acionistas da TVI. Segundo a revista Visão, O ator celebrou com a Prisa um acordo de compra e venda para ficar com cerca de 1% do capital da Media Capital, a empresa que detém o canal de Queluz de Baixo.

Como a participação está abaixo dos 2% de capital da dona da TVI, TVI24, Plural e Rádio Comercial, entre outros meios, o acordo não tem de ser comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), ao contrário do que aconteceu, já esta sexta-feira, com o contrato assinado entre Cristina Ferreira e o grupo espanhol.

A Diretora de Entretenimento e Ficção da estação da Media Capital firmou um acordo para a compra de 2,5% da dona da TVI, numa transação que terá custado à apresentadora 1,4 milhões de euros. O negócio foi feito através da empresa DoCasal Investimentos, que a malveirense constituiu com o pai, António Ferreira, em setembro de 2018.

«DoCasal Investimentos é detida maioritariamente pela sua sócia Cristina Maria Jorge Ferreira, pelo que quaisquer direitos que sejam ou venham a ser imputáveis à DCI serão igualmente imputáveis à referida sócia, por conta de quem esta comunicação é igualmente efetuada», lê-se na missiva enviada ao regulador dos mercados financeiros.

De acordo com a Visão, são cerca de duas dezenas os investidores que firmaram acordos com Prisa para a aquisição de 64,47% da Media Capital, por um total de 36,85 milhões de euros, avaliando a empresa em 150 milhões de euros. Isto já depois de, em maio, Mário Ferreira ter adquirido 30,22% da dona da TVI por 10,5 milhões de euros.

Estes são, portanto, os já conhecidos novos acionistas da TVI:

  • Pluris Investments (de Mário Ferreira) – 30,22%
  • Triun SGPS (Paulo Gaspar, presidente, Mariana Francisco Gaspar e Francisco Mota Gaspar) – 20%
  • Zenithodyssey (sociedade que junta cinco investidores: CIN – Corporação Industrial do Norte, de João Martins Serrenho, com 50%; Polopique SGPS, de Luís Lopes Guimarães, com 18%; Volume Volátil, de João Barbosa Carvalho, com 12%; Zafgest, de Rui Armindo da Costa Freitas, com 10%; e Alfredo & Carlos, de Alfredo e Carlos Alves Pereira, também com 10%) – 16%
  • sociedade composta por oito investidores, entre os quais o empresário João Preto, da Tensai, e Tony Carreira – 12%
  • Fitas & Essências (Stéphane Rodolphe Picciotto) – 3%
  • DoCasal Investimentos (de Cristina Ferreira) – 2,5%
  • Manuel José Lemos de Ferreira Lemos – 2%

 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: reprodução redes sociais

PUB
Top