“Assustador”: Ex-“Big Brother” sofre súbita perda de peso por causa da ansiedade

Liliana Henriques, ex-concorrente do “Big Brother”, perdeu dez quilos em apenas três semanas. Num longo desabafo, a jovem explana sobre a saúde mental e deixa um conselho aos fãs.

09 Fev 2021 | 22:22
-A +A

Liliana Henriques perdeu dez quilos em apenas três semanas. A ex-concorrente do “Big Brother – A Revolução” recorreu às redes sociais para explicar o motivo desta surpreendente mudança e admitiu que esta nada teve que ver com mudanças de hábitos alimentares ou até mesmo pela prática de exercício físico. Na verdade, esta perda de peso derivou de um problema de saúde: a ansiedade.

“Sempre fui uma pessoa muito aguerrida no sentido em que, a determinada altura da minha vida, decidi que os caminhos mais difíceis seriam os certos a tomar. Todo o desenvolvimento da minha confiança e auto-estima começou na minha juventude, mais tarde do que o costume”, começou por dizer Liliana Henriques, numa publicação feita na tarde desta terça-feira, dia 9 de fevereiro.

“Não vim aqui falar de todo o passado e presente. Aliás, não vim contar uma biografia da minha vida pessoal. Vim aqui porque passei por vários episódios de ansiedade antes de entrar para uma experiência social e esses sintomas pioraram após essa experiência até que agora, finalmente me sinto ‘EU’“, revelou a ex-participante do reality show da TVI. E continuou: “Sinto-me novamente confiante, determinada, confortável, amada e inspirada”.

Contudo, neste período, Liliana Henriques perdeu vários quilos. “Perdi dez quilos em três semanas, o que é assustador. Não foram quilos perdidos com mudança de hábitos alimentares nem com exército físico mas, sim, saúde mental. Não é que fique muito chateada porque estava a precisar”, confidenciou.

E aconselhou: “Sem me prolongar muito, porque hoje não me sinto inspirada para grandes poesias mas sim mais direccionada para aquilo que é real, tenho a dizer-vos que nunca sintam vergonha de admitir que não se sentem bem. Recorram a profissionais que vos possam ajudar e não pensem que conseguem controlar tudo sozinhos. O facto de controlarmos os nossos medos sozinhos pode ser muito prejudicial à medida em que vamos crescendo e percebendo que ficámos com sequelas interiores. Cuidem de vocês.”

 

Texto: Márcia Alves; Fotos: Divulgação TVI e reprodução redes sociais

PUB
Top