“Atrasado mental!”: Helena Isabel interrompe direto de José Castelo Branco e ataca-o

José Castelo Branco conversava com Hélder no Instagram quando Helena Isabel pegou no telemóvel do ex-concorrente do “Big Brother” e acabou com o direto. “Mas ela está louca?!”, perguntou o socialite.

30 Jan 2021 | 11:11
-A +A

O impensável aconteceu na noite desta sexta-feira. Hélder Teixeira, expulso do “Big Brother – Duplo Impacto” por ter feito a saudação nazi, aceitou o convite de José Castelo Branco para com ele estar em direto no Instagram. Uma conversa que terminou abruptamente quando Helena Isabel assim o decidiu.

O marchand d’art estava a fazer uma contextualização histórica sobre Auschwitz, tentando esclarecer o ex-concorrente do reality show da TVI sobre a gravidade do que fizera na casa mais vigiada do País, quando a jurista irrompeu pelo direto e tomou conta do telemóvel do colega.

E o que disse Helena Isabel? Insultou José Castelo Branco e acusou-o de aproveitamento mediático à custa de Hélder Teixeira. “Olhe, acabou a conversa! Você não tem mais fama à conta dele! Desculpe lá, é um atrasado mental! Desculpe lá mas acabou aqui a conversa. Sair, sair…”, atirou, visivelmente exaltada. E assim foi: Helena Isabel terminou naquele momento com a conversa entre o ex-concorrente do “Big Brother” e o marido da joalheira Betty Grafstein.

José Castelo Branco mostrou-se em choque e sem reação com o que acabara de vivenciar. “Olha a parva! Olha a pindérica! Mas ela está louca?! Então eu estou a passar uma explicação do que é Auschwitz, do que foi Auschwitz, e vem a mulher a dizer que eu quero fama?! Uma feia, ainda por cima… Por amor de Deus…”, disparou, surpreendido.

 

 

“Big Brother” para Hélder: “Há temas com os quais nunca podemos brincar”

 

Foi na passada quinta-feira, 28 de janeiro, que Hélder Teixeira recebeu a notícia pela voz do soberano: ia ser expulso do “Big Brother – Duplo Impacto” pela saudação nazi que fizera repetidamente.

“Ontem, dia 27 de janeiro, assinalou-se o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, período durante o qual morreram mais de 6 milhões de pessoas: crianças, mulheres, homens e crianças inocentes”, começou por dizer o Big Brother, recordando que morreram “judeus, ciganos, homossexuais, pessoas com deficiência, opositores políticos, milhões de inocentes às mãos do ódio, da intolerância, do racismo”.

“Cabe-nos a todos, enquanto sociedade, lembrarmos o passado para evitarmos que estas atrocidades se repitam no futuro. Por isso, considero tão graves as imagens que se seguem”, prosseguiu, mostrando o momento em que Hélder faz o gesto que se tornou símbolo do partido de Hitler.

“Há temas com os quais nunca podemos brincar, correndo o risco de os desvalorizar e banalizar. O gesto que fez simboliza estes milhões de mortos”, atirou o Big Brother.

O episódio em questão aconteceu esta quarta-feira, 27 de janeiro, precisamente no Dia Internacional da Lembrança do Holocausto, com Hélder a ser avisado por Gonçalo Quinaz e Noélia para a sua gravidade. “Faz parte da história, toda a gente aprendeu”, respondeu o nortenho, ignorando os avisos dos companheiros.

Hélder já tinha feito o mesmo gesto ainda Helena Isabel estava na casa da Ericeira. Na altura, os colegas também o alertaram , mas o nortenho menosprezou-os.

 

Texto: Dúlio Silva com Ana Filipe Silveira; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top