Atriz de Hollywood revela: «Daqui a um ano posso estar com 90% de incapacidade»

Selma Blair foi diagnosticada com esclerose múltipla em outubro de 2018. A atriz deu a primeira entrevista deste que teve conhecimento da doença.

27 Fev 2019 | 15:47
-A +A

Selma Blair fez a primeira aparição pública depois de ter sido diagnosticada com esclerose múltipla em outubro de 2018, na festa da Vanity Fair organizada anualmente depois dos Óscares. A atriz de 46 anos ficou conhecida por participar em filmes como Legalmente Loira, A coisa mais doce e Estranhas Intenções

Com um vestido multicolorido e uma capa a combinar, a atriz desfilou pela passadeira vermelha apoiada numa bengala preta, personalizada com um diamante rosa.

Dias antes de comparecer na festa, Selma Blair deu a primeira entrevista, ao ABC News, sobre a forma como a doença mudou a sua vida.

«Estou muito feliz por poder partilhar o que é viver com uma doença tão agressiva como a esclerose múltipla. Como pode ver na minha fala, tenho disfonia e é interessante poder dizer que isto é como me afeta a doença», afirmou, apesar das dificuldades em falar.

Sobre a forma como reagiu quando descobriu que sofria da doença, a atriz de Hollywood esclareceu: «Chorei. Não eram lágrimas de pânico, eram lágrimas de saber que a partir dessa altura teria de ceder a um corpo que perderia o controlo de si mesmo. Houve algum alívio em saber isso.»

Leia ainda: Filha de Raul Durão diagnosticada com DOENÇA MENTAL

 

A atriz explicou à jornalista Robin Roberts que começou a ter sintomas da doença após o nascimento do filho. «Estava a sofrer. Andava a beber, não sempre, mas existiam alturas em que eu não aguentava. Quando me diagnosticaram a doença, existiu o tal alívio por saber que finalmente podia fazer algo quanto a isso».

A lutar durante anos com os sintomas da doença, foi Michael J. Fox, também ator, diagnosticado com Parkinson há 30 anos, quem a ajudou. «Eu não sabia a quem dizer o que se estava a passar mas andava a deixar cair coisas e a ter atitudes estranhas. Começamos a falar e ele ajudou-me imenso. Deu-me esperança. Além disso, tenho o e-mail dele agora. Sou mais fixe do que pensava», brincou a atriz.

 

«Sempre quis que o meu filho se sentisse seguro e não responsável por mim»

Mãe de Arthur, de oito anos, fruto da relação com Jason Bleick, Selma Blair afirma que «não foi nada difícil» contar ao filho que estava doente. «Sempre quis que ele se sentisse seguro e não responsável por mim. Ele já tinha percebido que eu caía e partia coisas. Até me imitava e eu dizia: ‘Não tem mal, mas não faças isso fora de casa ou as pessoas vão pensar que és um insensível’», brincou. «Expliquei-lhe: ‘Tenho uma doença. Esclerose múltipla’. Ele quase chorou e questionou se me iria matar e eu disse: ‘Não. Nós nunca sabemos o que nos vai matar. Mas isto não é o médico a dizer-me que estou a morrer’», partilhou.

Espreite também: António Cordeiro «Tem necessidade de andar SEMPRE ACOMPANHADO»

 

Sobre os dias mais difíceis, Selma Blair confessa que «fica na cama e não se mexe» e que aprendeu a não se sentir culpada por isso. O prognóstico da doença não é positivo mas a atriz mantém o otimismo. «O médico disse-me que dentro de um ano posso estar com 90% de incapacidade. Portanto, vamos encontrar-nos no próximo ano e ver se estou melhor. Se não estiver mas conseguir manter uma conversa, é bom o suficiente», contou e terminou: «Estava com medo de falar sobre isto publicamente e até o meu neurologista disse para não o fazer porque ninguém tem energia para falar neste estado. Mas eu tenho, eu adoro a câmara».

 

Veja a entrevista:

Texto: Sílvia Abreu/ Fotos: Reuters

 

 

PUB
Top