Audiências | SIC vence o mês de janeiro e Daniel Oliveira salienta: “Obrigado ao público”

O diretor de programas da SIC deixou uma mensagem aos fãs sobre a liderança da SIC. Saiba também as audiências dos programas mais vistos deste domingo, 31 de janeiro.

01 Fev 2021 | 18:20
-A +A

A SIC é líder de audiências e Daniel Oliveira fez questão de assinalar o feito nas redes sociais: “Sobre janeiro de 2021: SIC cumpre 24 meses (2 anos) de liderança consecutivos; SIC cresce e aumenta a distância para a concorrência direta, que desce face a dezembro; SIC ocupa todas as posições no Top 10 dos programas mais vistos; SIC vence 30 dias de janeiro e alcança o melhor resultado desde setembro“, escreve.

O diretor de programas da estação de Paço de Arcos salienta o apoio de todos os que contribuiram para a chegada da SIC ao primeiro lugar. “Muito obrigado ao público, que num tempo de extraordinária relevância e centralidade da televisão, reafirmou, à entrada de um novo ano, a sua preferência”, escreveu.

“Muitos parabéns às nossas equipas! Mesmo a vivermos uma pandemia, que tem um alto impacto na nossa actividade e nas famílias de todos, nada mudou: a entrega, união e talento dos nossos profissionais manteve-se como força central da nossa estação”, realça. E garante: “Vamos continuar a dar o nosso melhor!”

Audiências de domingo, dia 31 de janeiro

A perda da TVI é um facto. O programa mais visto da televisão portuguesa deste domingo, dia 31 de janeiro, foi “Isto é Gozar com Quem Trabalha”, da SIC, que alcançou mais de um milhão e meio de espectadores em frente aos ecrãs de televisão a ver o programa apresentado por Ricardo Araújo Prereira.

“A Máscara”, do mesmo canal, também se manteve na linha da frente no que diz respeito às audiências. No “frente a frente” com “Big Brother – Duplo Impacto”, da TVI, levou a melhor.

O formato apresentado por João Manzarra fidelizou cerca de um milhão e 183 mil espectadores, enquanto o reality show da estação de Queluz de Baixo, alcançou um milhão 154 mil aficionados.

Já o talent show da RTP1 perdeu contra os outros dois formatos dos rivais, mas, ainda assim, ultrapassou a fasquia do um milhão.

Textos: Andreia Costinha de Miranda; Fotos: Arquivo Impala

PUB
Top