Barracada no “Big Brother”: Sofia Sousa fez queixa de Pipoca e Crispim à direção da TVI

Sofia Sousa afirmou, na casa do “Big Brother”, que fez queixa de A Pipoca Mais Doce e Pedro Crispim à direção da TVI pelo facto de os comentadores a terem alegadamente desprezado.

31 Jan 2021 | 16:33
-A +A

Sofia Sousa apresentou queixa dos comentadores Pedro Crispim e Ana Garcia Martins, mais conhecida como A Pipoca Mais Doce, à direção da TVI. Foi a própria que o contou a Joana Diniz, também ela concorrente do “Big Brother – Duplo Impacto”, durante a madrugada deste domingo.

Em conversa, a ex-“Casa dos Segredos” disse que, quando foi convidada para ir ao “Extra” comentar o “Big Brother 2020”, se sentiu desprezada pelos dois comentadores. Quando chegou, terá dito “Boa noite” e nenhum deles terá respondido. “O Pedro Crispim ainda teve a lata de me virar as costas”, alegou, acrescentando que o stylist olhou para si de alto a baixo.

Sofia Sousa afirmou ainda que, numa gala do “Big Brother”, confrontou A Pipoca Mais Doce e que esta lhe respondeu que devia estar distraída e que não tinha reparado.

Estas atitudes dos comentadores terão mesmo levado a ‘mãe guerreira’ a fazer queixa de ambos a Nuno Santos, Diretor-Geral da TVI. “Não vou estar a ir para ser tratada como lixo. Sou um ser humano”, terá dito.

 

Pedro Crispim fez ultimato à produção do “Big Brother”

 

Esta não é a primeira vez que os concorrentes do “Big Brother” falam e criticam os comentadores do reality show. Na passada sexta-feira, Pedro Crispim mostrou-se desagradado com a situação e lançou farpas à produção do programa e à própria TVI por permitir que estes comentários continuem a acontecer sem qualquer punição.

O comentador, que esteve infetado com COVID-19, regressou ao “Extra” nessa noite e, quando comentava a punição por parte do soberano a Bernardina Brito, Sofia Sousa e Pedro Fonseca, deixou um aviso: “Sempre que um membro de uma equipa, como nós, é ofendido dentro de uma casa, também quero ver a produção em ação, porque não admito ser ofendido dentro de um projeto. Não estou aqui para ser ofendido”.

“Os lugares ali não se trocaram. Fui contratado para ser comentador, eles para serem jogadores. Cada um no seu quadrado. Cada macaco no seu galho. Portanto, da próxima vez que for ofendido por alguém, numa estrutura qualquer, até por colegas comentadores, a coisa não fica simples. Porque acho que os comentadores são contratados para comentar o jogo e não para se comentar entre si. E outra coisa: os concorrentes foram contratados para entreter os portugueses, coisa que alguns nem sequer sabem fazer. É só isto que tenho a dizer”, rematou.

 

Texto: Patrícia Correia Branco e Alexandre Oliveira Vaz; Fotos: reprodução redes sociais

PUB
Top