BB À Primeira Vista: «A Jéssica Antunes é uma menina muito fútil»

Liliana Oliveira comenta na crónica semanal os momentos mais marcantes da casa mais vigiada dos País. A dramática história de Catarina, os comentários homofóbicos e a aproximação de Rui e Jéssica.

02 Out 2020 | 21:40
-A +A

Olá! Esta semana vou analisar os acontecimentos que mais marcaram esta última semana no Big Brother – A Revolução. Sandra, Catarina e Joana estão nomeadas, em risco de sair no domingo. Não esperava que fosse a Andreia a ser salva pelo público, até fiquei surpresa porque pensei que iriam salvar a Catarina, uma vez que ela só foi nomeada por causa da troca, não achei muito justo. No entanto, e sendo assim, arrisco-me a dizer que corre o risco de ser ela a sair na próxima gala.

A Catarina teve a infeliz ideia de abordar um tema tão íntimo [a violação aos 12 anos], tão pessoal e tão marcante. Tem que se tem a atenção no contexto e no ambiente em que se vai fazer. Ao expor-se desta forma, o público pode achar que ela se está a vitimizar e não vai entender da melhor forma o desabafo dela. É um tema que a marca, mas poderia falar dele depois. Decerteza que na curva da vida iria tocar nisso, poderia ter esperado por essa altura. Foi prematuro da parte dela falar já disto, mas não quero acreditar que o fez por estar nomeada. Se o fez é muito mau para ela, porque acaba por se fazer valer desse triste acontecimento para o jogo. Não deve ser falado assim de ânimo leve. Ela nem conhece as pessoas que lá estão, acabou de conhecer no jogo.

Pode haver alguma afinidade, mas isso não quer dizer que sejam aquele tipo de pessoa para se contar uma coisa tão íntima e tão dolora.

«Estão a falar dos temas que os outros concorrentes da edição anterior falaram»

A Zena e a Sofia resolveram pregar uma ‘partida’ aos concorrentes e fingiram que estavam apaixonadas. Eu acho que elas fizeram muito bem em querer fazer isso como forma de teste para perceber as personalidades dos outros concorrentes. No caso da Zena foi para testar ali um bocadinho o André Abrantes e isto deu para ela perceber que tipo de homem é que ele é. E ele acabou por ter um comentário infeliz, com comentários homofóbicos.

Acho que todos eles estão a perder-se no jogo. Em vez de se conhecerem uns aos outros, estão a falar dos temas que os outros concorrentes da edição anterior falaram, que foram repreendidos e que marcaram. Para conseguirem protagonismo no jogo estão a usar isso, só que estão a usar da maneira mais errada. Só vão conseguir ficar conotados como xenófobos ou homofóbicos e não pela personalidade deles. Mais tarde vão ter a necessidade de terem de se justificar. Perdem a essência deles no jogo por deixarem-se levar pela edição anterior.

Jéssica Antunes e Rui Pedro: «Só iria denegrir a imagem dele»

A Jéssica e o Rui Pedro estão cada vez mais próximos. Ela acabou de sair de um casamento há bem pouco tempo, do qual ela sabe que o ex-marido é completamente apaixonado por ela. Por acaso é uma pessoa que eu conheço, são os dois do meio onde eu convivo, e a Jéssica é uma menina muito fútil. Ela tem que ter tudo e se não tiver alguém tem que lhe dar. Já o Rui Pedro é um bom vivant. Quero acreditar que ele tem o carácter e a personalidade que demonstra ter e que é um homem honesto. Tendo ele namorada ou uma relação cá fora, esteja bem ou mal, creio que não se vai envolver dentro da casa enquanto não esclarecer a vida dele.

Isso só iria denegrir a imagem dele e toda a gente sabe que ele a preserva muito. Até acredito que esteja a existir um sentimento diferente com a Jéssica, ela é uma mulher vistosa e eles estão confinados à casa, têm de conviver 24 horas. Mas não quero acreditar que ele vá manchar a imagem dele. Não me parece ser aquele tipo de homem que goste de ter o dedo apontado por traído alguém.

Em relação ao sentimento da Jéssica pelo Rui Pedro, a meu ver, prende-se somente pela imagem, pela aparência, pelo glamour. A Jéssica é uma mulher que vive para a aparência, que no dia-a-dia vive para a imagem. Parte da relação dela não resultou por causa disso.

Os preferidos neste momento: 

  • Rui Pedro. Gosto muito da assertividade dele.
  • Michell. Estou a gostar de o conhecer, parece-me muito puro. Um miúdo que já passou por muito na vida mas que leva tudo na brincadeira. Acho que seria um justo vencedor.

Os que menos gosto: 

  • Joana. Acho que é um veneno em pessoa e que vai fazer muito mal a este jogo.
Crónica: Liliana Oliveira; Fotos: Reprodução Instagram

 

PUB
Top