BB à Primeira Vista: «O André Filipe é falso, mentiroso e não merece o lugar na casa»

Liliana Oliveira comenta na crónica semanal os primeiros momentos da casa mais vigiada dos País. As desistências, as falsidades e mentiras, os casalinhos e as nomeações.

21 Set 2020 | 19:30
-A +A

Olá! Cá estou eu para analisar a primeira semana Big Brother – A Revolução, destacando os momentos que mais estão a dar que falar.

Começo por falar sobre as primeiras desistências do jogo, não podendo deixar de referir o nome do concorrente André Filipe, que contribuiu para a desistência do Luís. Eu acredito que o Luis se sentiu atacado com o jogo do André Alves e não conseguiu gerir a pressão psicológica que ele lhe estava a fazer porque o André uma cobrinha. Vai picando aqui e acolá, com aquela sua falsa aparência, de que é todo calmo. Ele vai massacrando psicologicamente toda a gente.

Se é jogo ou não ou se é uma personagem, como a mãe dele disse, é muito mal conseguida, foi muito mal aplicada e está a fazer com que, psicologicamente, os outros concorrentes se sintam afetados e transtornados. E ao ponto de ele ter conseguido levar o Luís à exaustão e de pedir para sair é porque o jogo que ele fez… será que não há imagens do André, que não têm sido passadas pela produção, e que são de tal maneira graves, até que ponto é que ele não terá massacrado o Luís de uma forma psicológica grave?

 

Desistências de Luís e Bruno

Eu acho que o Luís ia muito mal preparado. Não fez o trabalho de casa como deveria ter feito e achou que por ter visto o outro Big Brother anterior sabia tudo de como havia de agir e não se preparou psicologicamente em condições. E chega lá e leva logo por tabela com o André e caiu. Nem teve capacidade sequer para se reerguer.

Quanto à desistência do Bruno, acho que ele se arrependeu de ter entrado, principalmente porque depois não teve diretamente dentro da casa, esteve como infiltado, e acabou por ver o jogo de outra forma e acho que se arependeu de se ter inscrito e acabou por dar parte fraca e preferir vir embora. Acho que ele não se conseguiu identificar com nenhum dos outros concorrentes.

 

As falsidades e mentiras de André Filipe

Sobre o concorrente que mais se destacou esta semana, posso dizer que não gosto do André porque há muitas formas de jogar, muitas formas de mostrar a pessoa que é, seja jogo seja a pessoa verdadeira que é, e aquilo que ele está a fazer é baixo. Ainda por cima ele é mentiroso. A partir do momento em que ele vai ter conversas com outros concorrentes, em que vira costas e não vê o que o concorrente faz ou deixa de fazer e chega cá abaixo e diz que o Luís foi violento com ele e que deu um murro na porta, ainda a gabar-se. Ele é um gabarolas, mentiroso e não merece sequer o lugar que tem na casa.

Quando a Teresa o confrontou com as atitudes que teve durante a semana ele fez o ar de santo, coitadinho, não estava a perceber o que se estava a passar, nem a gravidade daquilo que tinha feito. “Meu Deus, não percebi que era tão grave a minha atitude”. O tanas! Ele percebeu perfeitamente aquilo que fez e disse, e não teve sequer a humildade de chegar ao pé dos outros e admitir que agiu mal, que mentiu para incriminar outro colega. Porque o outro colega não foi, em momento algum, violento com ele e o André utilizou as palavras dele, a frase que quis, para seu belo proveito. Ou seja, pôs em cheque a credibilidade de outro participante para ficar por cima.

É falso, é mentiroso e, a meu ver, não merece o lugar que tem na casa. Eu acho que ele vai sair em breve. Aliás, eu acredito que do momento em que os outros participantes começarem a perceber que tipo de pessoa maquiavélica que ele é… Aliás, ele vai começar a sentir-se posto de parte. Porque eles vão começar a deixar de lhe ligar puto. Por isso, ele vai começar a sentir-se colocado de parte.

 

A «beta de Cascais» começa a revelar-se

A primeira expulsão aconteceu este domingo, 20 de setembro, e numa semana eles não tiveram tempo para mostrar muito. Se bem que a Joana, se numa primeira nomeação, se numa primeira semana, já acusa a pressão e chora e não está preparada para uma expulsão, não vai aguentar lá os três meses. Porque a beta de Cascais tem de perceber que as coisas não são sempre ao jeito dela. Não é por ela ter dois dedos de cara que toda a gente vai votar nela, tanto que a votação foi muito renhida.

É difícil dizer quem seria o corretamente expulso porque os dois tiveram muito pouco tempo para mostrar, mas ela já começou a meter as garras de fora, já começou a querer fazer as coisas ao jeito dela, nomeadamente na cozinha, e eles já começaram a perceber. Tanto que na gala já disseram “ficaste mas atenção que esta semana não há frango com molhos para ninguém e não vais cozinhar”. Há ali coisas que já se começam a notar e a fazer alguma fricção.

 

Primeiro casalinho: Zena e André Abrantes

Sobre o romance já destacado por Teresa Guilherme, entre Jéssica e Renato, posso dizer apenas que ainda é muito cedo. Acho que há mais interesse da parte dele do que dela. Acho que a Jéssica é uma miúda muito fragil e muito carente. Gosta da atenção que ele lhe dá, gosta das conversas que têm, mas não acredito que se vá envolver com ele já. Ainda para mais porque ela acabou por dizer que ainda gosta do ex-namorado. Foi uma relação muito mal terminada, por causa do pai e por ele não concordar com a participação dela no programa, mas não acredito que ela se vá deixar envolver.

Acredito num primeiro casalinho entre a Zena e ao André Abrantes do que Renato e Jéssica. Já existe uma troca de olhares, mais cumplicidade, já existe um toque sem ningueém se aperceber, com muito mais cumplicidade, e é mútuo, é reciproco. Não é só de uma parte, é dos dois. Acho que o primeiro casalinho que podemos ver são eles os dois.

 

Rui não reagiu bem à nomeação

Quanto à nomeação de Rui, acho que ele é o tipico macho alfa, que tem de estar no centro de tudo, tem de estar no mote de cima. Mas quando alguém lhe tece algum tipo de criticas, seja ela construtiva ou não, sente-se atacado e fragilizado. Ou seja, ele realmente tem-se em muito boa conta, tem-se num pedestral tão grande, mas acaba por ter inúmeras fragilidades.

O comportamento dele no confessionário, em que falou em desistir, mostra as fragilidades dele. Ele não está preparado para perder. As pessoas só crescem a perder. Hoje perde-se amanhã ganha-se. Mas só com algumas pedras no sapato ele vai conseguir reerguer-se. Acho que teve um comportamento infantil, imaturo e não soube aceitar que todos eles vão ter de ser nomeados em algum momento.

Ele de humildade e simplicidade tem zero. E não pode alegar que é por ser modelo, isto ou aquilo, porque carácter ou se nasce com ele ou não se tem. E não é à custa de “ah eu sou modelo” porque o André também é cantor e não se vale disso. E é super humilde.

Ele é um rapaz que eu sinto que é, emocionalmente, muito carente e necessita de ser o centro das atenções sempre, para sempre para mostrar “eu estou aqui”. E, a partir do momento em que ele foi nomeado, significa que há alguém que não gosta dele ou alguém que não gosta da prestação dele e isso fere-lhe o ego.

Crónica: Liliana Oliveira; Fotos: Reprodução Instagram

PUB
Top