Ben enfrenta sequelas da COVID-19: “Pode demorar algum tempo a passar”

Ben, nome pelo qual Ruben Vieira é tratado, ficou com sequelas da COVID-19. Em direto na TVI24, o repórter de “Somos Portugal” assumiu enfrentar “um cansaço extremo ao fim de uma coisa banal”.

20 Nov 2020 | 13:45
-A +A

Ruben Vieira ficou com sequelas da COVID-19. Tratado carinhosamente como Ben, o assistente de realização deu o seu testemunho sobre a luta contra a doença, na manhã desta sexta-feira, na TVI24, falando abertamente sobre a batalha que enfrentou, há muito pouco tempo, contra o novo coronavírus.

“No meu caso, não tive sintomas muito pesados, foram mais chatas as dores no corpo. Parecido com uma gripe”, explicou o também repórter do programa “Somos Portugal”. “Nunca pensei muito nas consequências. Basicamente, a única coisa em que pensava é que queria sair do meu quarto.”

“Felizmente”, Ben conseguiu “não contaminar ninguém” em seu redor. “Quando me senti com alguns sintomas, entrei em casa e fechei-me no quarto. Só aí liguei à minha mulher (Rita Ferro Rodrigues) a contar”, revelou.. 

Ben não sabe qual foi o foco de contágio. “Trabalho com muita gente, estou sempre com muita gente… Não sei. Eu era daquelas pessoas muito chatas com as máscaras e com a desinfeção das mãos…”, assegurou o assistente de realização, que ganhou projeção mediática ao trabalhar com Cristina Ferreira.

Apesar de já estar livre da COVID-19, o condutor do camião mais famoso do País revelou ter ficado com sequelas da doença. “Estou bem, não tenho sintomas nenhuns. Tenho aquilo que dizem que pode demorar algum tempo a passar: um cansaço extremo ao fim de uma coisa banal, que faríamos sem darmos por isso. Se subir uma rampa com dez metros, parece que fiz 150”, disse. 

 

Texto: Joana Dantas Rebelo; Fotos: reprodução redes sociais

 

VEJA TAMBÉM:
E esta?! Afinal, Ben não tem carta para conduzir o camião de “Somos Portugal”

PUB
Top