Berlim de La Casa de Papel assinala 25 de Abril a cantar Grândola, Vila Morena!

No dia em que Portugal festeja o Dia da Liberdade, o popular ator espanhol Pedro Alonso assinalou a data histórica para o nosso país a cantar Grândola, Vila Morena.

25 Abr 2019 | 15:20
-A +A

«Pela Liberdade, sempre». Quem o diz é Pedro Alonso, que desempenha o papel de Berlim na popular série espanhola La Casa de Papel, nos segundos finais de um vídeo difundido, esta quinta-feira, 25 de abril, pela Netflix Portugal nas redes sociais, com o propósito de assinalar o Dia da Liberdade que o nosso país celebra.

Nos segundos iniciais, o ator entoa o refrão da canção Grândola, Vila Morena, composta por Zeca Afonso e escolhida pelo Movimento das Forças Armadas, há precisamente 45 anos, para segunda senha daquela que ficará para sempre conhecida como a Revolução dos Cravos – a primeira foi E Depois de Adeus, com letra de José Niza, música de José Calvário e cantada por Paulo de Carvalho.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Pela Liberdade, Sempre 🌹❤️ #25deAbril #LCDP

Uma publicação partilhada por Netflix Portugal. (@netflixpt) a

 

A homenagem de Pedro Alonso ao dia histórico para Portugal valeu à plataforma de streaming numerosos elogios. Ao início desta tarde, e só no Instagram, o vídeo já tinha superado a marca dos cem mil acessos.

Pedro Alonso, de 47 anos, compõe o elenco de La Casa de Papel ao lado de nomes como Úrsula Corberó, Miguel Herran, Álvaro Morte, Jaime Lorente e Alba Flores. A história foi criada por Álex Pina para a estação de televisão espanhola Antena 3 e só mais tarde a Netflix comprou os direitos de exibição, reeditando-a em duas partes. O sucesso foi tal que a série se tornou na produção não-falada em inglês mais vista em todo o mundo.

Entretanto, a própria plataforma de streaming encomendou uma nova leva de episódios. O trailer já foi revelado e nele pode perceber-se a premissa para a terceira parte: umas férias paradisíacas na Tailândia subitamente interrompidas por um acontecimento inesperado. A estreia está marcada para 19 de julho.

 

 

A título de curiosidade, saiba que foi em Portugal que Pedro Alonso deu os primeiros passos na representação, mantendo, por isso, uma relação particular com o nosso país. «Adoro Lisboa, adoro o Porto e gosto muito da sensibilidade e da cultura portuguesa. Trabalhei bastante em Portugal a fazer teatro. Foi em Lisboa que dei os primeiros passos quando arranquei na minha profissão. Estive um mês em Lisboa e logo a seguir fiz a estreia de uma adaptação da peça ‘Romeu e Julieta’. A seguir voltei a estar algumas vezes em Lisboa e no Porto, mas por gosto», revelou Alonso, ao Observador, numa entrevista dada há um ano.

 

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: reprodução redes sociais

PUB
Top