“Big Brother Famosos”: Entenda o que são os “soluços” repetidos de Sara Aleixo

Sara Aleixo apresentou-se no Big Brother Famosos como tendo “soluços característicos”. A atriz tem dado gritos várias vezes ao dia e já falou do assunto.

01 Mar 2022 | 18:00
-A +A

Sara Aleixo apresentou-se no “Big Brother Famosos” como tendo “uns soluços característicos”. Os soluços a que se refere traduzem-se em gritos esporádicos no meio de conversas e quando ninguém está à espera. Se tem assistido ao programa através da TVI Reality, com certeza já ouviu o tal grito. A explicação é simples. Sara Aleixo, 43 anos, sofre de um desfasamento do Volume Corrente .

A atriz já abordou o tema na casa e explicou que este problema de saúde já lhe causou alguns embaraços. “Não acontece sempre. Ontem com o nervosismo esqueci-me de dizer que também sou assistente de bordo. Quando estou relaxada acho que acontece mais. Já aconteceu dar um soluço baixinho quando estava no avião e a pessoa perguntar se estou com soluços e dizer para beber um pouco de água”, diz Sara Aleixo em conversa com os colegas do “Big Brother Famosos” todos sentados em mesa.

“Já me perguntaram se é um espirro, se estava com frio e eu dizia que não que ‘é um soluço’. E já aconteceu estar num hotel, numa mesa e ouço  dizerem em inglês que estava alguém ali a gozar muito (como se estivesse a fazer amor). No cinema por exemplo, e eu faço o grito todos me mandam calar e riem. Também num outro hotel em Estocolmo, eu estava a tomar o pequeno-almoço com a tripulação, às 5 ou 6 da manhã, e uma senhora chamou o responsável e fez queixa. A pessoa veio ter comigo e pediu para fazermos menos barulho e claro eu pedi desculpa e expliquei que era um problema de saúde e que ninguém estava a tentar desestabilizar”, continua a contar.

Marco Costa disse que já conhecia este problema de saúde de Sara Aleixo e que se lembrou logo quando ouviu o nome dela como concorrente do programa.

Agente de Sara Aleixo explica problema da atriz

A agente da atriz veio a público explicar que Sara não sofre de síndrome de Tourette, mas sim de um desfasamento do Volume Corrente. “A quantidade de ar que ela inspira é superior à quantidade de ar que expira gerando um acumular de ar que depois sai por força de espasmo súbito. Este desfasamento é calculado com base na medição de um espirometro”, esclarece, fazendo um pedido:
“Peco então aos meios que divulgaram estas notícias, para que a rectifiquem, pois isto coloca em causa o bom nome da empresa de aviação onde a Sara trabalha como assistente de bordo e onde são realizados exames medicos rigorosos e constantes, para despiste de qualquer situacao de saúde que possa por em cheque o desempenho das suas funcoes. Doencas neurologicas incluídas.”

 

Texto: Ana Lúcia Sousa; Fotos: DR.

PUB