Big Brother: Mãe de Jéssica conta toda a verdade sobre zanga com a filha

Susana Abreu está muito magoada por Jéssica ter falado do passado e por a ter acusado de ter sido toxicodependente. E revela por que se afastou: «Ela fazia-me mal».

05 Jul 2020 | 21:40
-A +A

Jéssica é uma das concorrentes do Big Brother em risco de sair este domingo, 5 de julho. Mas, o que a concorrente não sabe é que a sua participação no programa pode ter destruído de vez a relação já conturbada que tem com a mãe. A TV 7 Dias falou com Susana Abreu, que revela estar muito magoada com a filha.

Tudo começou quando Jéssica falou sobre a mãe dentro da casa. «O que mais me arrependo é de não ter ajudado a minha mãe quando ela mais precisava, em 2015», começou por dizer, perante os colegas de casa e Portugal inteiro, no momento em que fez a sua curva da vida.

Na altura, a concorrente do Big Brother 2020 não revelou os motivos, nem sequer abordou o assunto nos dias seguintes. No entanto, a TV 7 Dias revela-lhe agora o que se passou nessa fase. Em conversa exclusiva com a nossa  revista, Susana Abreu recorda com dor esses momentos em que perdeu tudo e não pôde contar com a ajuda da filha. «Em 2015, tive um pequeno tumor no peito e uma bactéria no sangue que me estava a consumir os órgãos. Graças a Deus, não me trouxe problemas, porque trataram de mim.»

Jéssica não recebeu a mãe em sua casa

«Na altura em que tive uma bactéria no sangue muito grave, eles não me conseguiam curar. Tive de ser internada, porque tentaram com a medicação via oral, mas não funcionou, e eu continuava a emagrecer, estava a cair-me o cabelo e, quando fui internada, para fazerem o tratamento via venosa, ainda estava com uma depressão, divórcio, doença, era tudo», recorda ainda a mãe de Jéssica.

Devido ao tempo em que esteve internada, Susana acabou por perder o emprego e começou a beneficiar do subsídio de desemprego. No entanto, a procura por trabalho revelou-se uma tarefa complicada e, ao atingir o limite máximo do apoio do Estado suíço, a mãe da concorrente acabou por ficar «sem os documentos suíços. E tive de entregar o apartamento. E isto aconteceu na altura em que ela tinha apartamento, porque tinha acabado de ir viver sozinha».

Sem emprego e sem casa, Susana não pôde contar com o apoio de Jéssica. Na realidade, quem lhe deu abrigo acabou por ser uma pessoa «que tinha conhecido no hospital. Ela disse-me: ‘Susana, vens viver comigo até conseguires arranjar emprego’», relata, para de seguida garantir: «Ela [Jéssica] arrepende-se porque eu fui acolhida por uma pessoa estranha.»

«Preciso de me afastar de ti»

Por este motivo, por ter tido a necessidade de recorrer a uma pessoa que mal conhecia, Susana cortou relações com a filha. «Estive sem falar para a minha filha durante, seguramente, um ano, e foi ela que me contactou. Eu fiquei muito magoada, porque ela tinha um apartamento e eu tive de ir para casa de outra pessoa. Eu mandei-lhe uma mensagem a dizer que sou e serei sempre a mãe dela. ‘Mas eu preciso de me afastar de ti, preciso de me afastar de tudo o que me faz mal e estarei aqui sempre quando tu decidires vir ter comigo, mas sem pedras na mão’», garante.

Esta necessidade de se afastar da filha mais velha esteve relacionada, não só com o facto de Jéssica não lhe ter
dado a mão quando mais precisou, mas também porque, cada vez que se aproximavam, Susana, que passou vários anos com uma depressão profunda, voltava a cair no fosso. «Ela é muito fria comigo e, por muito que tentasse a aproximação e por muito que ela diga que não pedimos desculpas, eu pedi muitas vezes desculpa. A médica disse que eu tinha de ser egoísta, no bom sentido, e afastar-me de tudo o que me fazia mal… e ela fazia-me mal. Então mandei- lhe a mensagem», conclui.

A gota de água

As pazes foram entretanto feitas e assim se mantiveram, até ao momento em que Jéssica aceitou o desafio do Big
Brother para fazer a sua curva da vida, na qual revelou perante Portugal que a mãe tinha sido toxicodependente. Devido a estas palavras, que, segundo Susana, não correspondem à verdade, a relação entre mãe e filha está novamente quebrada.

Uma das consequências que Susana mais temia face às palavras proferidas por Jéssica era o desemprego. Atualmente a trabalhar numa clínica, a mãe da jovem teve receio de ser dispensada. Apesar de ter uma boa relação com a chefe, «se chegar aos ouvidos dela posso ser despedida, porque é um risco para os doentes ter uma pessoa assim. Eu trabalho com os medicamentos».

Com medo do que pudesse acontecer, Susana abriu o jogo e revelou à sua superior que já tinha experimentado cocaína mais do que uma vez, mas que já tinha deixado os consumos há vários anos e que nunca tinha sido toxicodependente. «Fiquei aliviada porque ela disse-me que nunca me iria julgar, a não ser pelo meu trabalho e que, nesse campo, não tinha razões de queixa. Ela agradeceu a minha honestidade», garante.

Para provar à sua chefe que estava a ser sincera nas palavras, Susana chegou inclusive a colocar-se «à disposição para fazer exames. Mas ela disse que não era necessário, pois, se fosse o caso, se eu andasse a consumir, iria notar-se», conclui.

 

Saiba mais:
Caso Jéssica: Joana Longoria e Rui Marques criticam Big Brother e Cláudio Ramos
De costas voltadas! Jessica assume rutura com a mãe antes de entrar em Big Brother 2020
Big Brother 2020: Família de Jéssica revoltada após declarações polémicas!

 

Texto: Carla Ventura; Fotos: divulgação TVI

PUB
Top