Blaya NUNCA GRAVARIA uma música com ANA MALHOA! Saiba porquê

Sem papas na língua, Blaya explica porque é que nunca trabalharia com a Bomba Latina. A intérprete de Faz Gostoso conta ainda um episódio de assédio sexual.

06 Dez 2018 | 20:00
-A +A

O segmento Cala-te Boca da Mega Hits está a tornar-se palco privilegiado de confissões inusitadas. Desta vez foi Blaya quem não se furtou a responder a perguntas indiscretas.

Já no final do segmento das manhãs da rádio do grupo Renascença, Conguito pergunta: «com quem nunca gravarias uma música?»

 

 

Depois de pensar alguns segundos, Blaya responde: «A Ana Malhoa. Eu gosto de dançar mas o meu estilo não tem nada a ver com o dela. Não colava», explica.

 

Veja mais: Blaya mostra boa forma física!

 

No entanto, a bailarina e cantora conta que é fã da Bomba Latina e que, em tempos, chegou a entrar em contacto com ela. «O facto de me lembrar da Ana Malhoa significa que ela está presente na minha cabeça. Há muitos anos, na altura do MySpace, mandei-lhe uma mensagem a perguntar onde é que ela comprava as roupas dela. E ela nunca respondeu», confessa.

 

«As mulheres também dão palmadas»

 

Em setembro passado, Blaya lançou um hino de alerta contra o assédio e abuso sexual. No Cala-te Boca, a cantora foi questionada sobre se alguma vez esteve em situação semelhante.

«Por acaso, muitos homens, quando tiramos uma fotografia, têm a tendência de meter logo o braço assim, entre o rabo e as costas», explica. Rui Maria Pêgo pergunta à cantora como reage e esta explica que tem alguma dificuldade em lidar com a situação. «Ainda estou em processo de tentar disfarçar», admite Blaya.

Blaya conta ainda que já foi apalpada em público. «Houve uma vez, no estrangeiro, que eu estava num concerto e deram-me uma palmada no rabo. Olhei e não vi quem foi», recorda. A intérprete de Faz Gostoso explica ainda que tanto homens como mulheres, por vezes, «passam dos limites».

«As mulheres também dão palmadas. Estão a dar mau exemplo aos homens porque, depois, eles também vão achar que estão à vontade para fazer isso. E não é fixe», diz.

 

Texto: redação WIN – Conteúdos Digitais | Fotos: Arquivo Impala

 

PUB
Top