“Boxers no fundo das pernas e semi-nu”: Ângelo Rodrigues conta tudo sobre forte bebedeira

Estávamos em 2011 quando Ângelo Rodrigues apanhou uma bebedeira que o marcou até hoje. Onde? Numa festa de aniversário de arromba de Rogério Samora. O ator conta tudo…

21 Jun 2021 | 23:00
-A +A

Ângelo Rodrigues recordou um episódio caricato que lhe acontecera em 2011, naquela que terá sido a noite em que apanhou uma das maiores bebedeiras da sua vida. Tudo aconteceu numa festa de aniversário de Rogério Samora.

Recentemente, o ator foi um dos convidados do humorista Joel Ricardo Santos, no podcast “Dia Mau”, e confessou que ficou tão envergonhado com o sucedido que chegou mesmo a pedir ao aniversariante para não contar a ninguém o que se passou. “Eu estava a fazer uma novela, que era o meu primeiro papel de protagonista. Chamava-se ‘Rosa Fogo’ [SIC] e o elenco principal era também a Cláudia Vieira, o José Fidalgo e o Rogério Samora”, começou por dizer.

“O Rogério Samora fazia 52 anos na altura, tinha acabado de vir da TVI, julgo que na altura com um contrato chorudo, agradável, portanto ele quis fazer uma coisa em grande no aniversário. Não só convidou o elenco, como estendeu o convite à restante equipa. E reservou um restaurante em Alcântara”, recordou Ângelo Rodrigues, sublinhando que a festa foi a um sábado à noite, para que não prejudicasse as gravações, que eram durante a semana.

“Chegou a sábado à noite, toda a gente aperaltada, entrámos no restaurante e aquilo tinha mesas redondas espalhadas ao longo de 300 metros quadrados, tinha um DJ contratado, uma banda contratada, era uma coisa em grande”, continuou a descrever.

“Eu começo a beber um copinho de vinho branco, bebo mais um… e começo a ficar um pouco inebriado. Entretanto, acaba o jantar, música alta, DJ com os decibéis acima da média… Lembro-me de me levantar da mesa e ir para a pista de dança, meio torto”, contou, acrescentando que, nessa altura, foi à casa de banho: “Aí, percebo, de facto, que não estava em condições, porque já estava a ver as coisas à roda. Dirijo-me ao compartimento individual para fazer as minhas necessidades, sento-me no trono e estava mesmo a ver tudo à roda… praticamente nem me conseguia mexer. Parecia um vegetal”.

 

Ângelo Rodrigues adormeceu na casa de banho

 

Ângelo Rodrigues continuou a contar a história e disse que se lembra de ter fechado os olhos: “Quando os abro, estava tudo às escuras. A primeira coisa que me lembrei de fazer foi tentar ativar a luz. Então viro um maestro da orquestra sinfónica de Moscovo [começa a gesticular]. Nada, tudo às escuras. Tento levantar-me… Cenário: eu estou com as calças no fundo das pernas e os boxers também, estou semi-nu, e apalpar as paredes para tentar abrir a porta e não conseguia, porque estava de tal forma inebriado que não conseguia perceber o que é que estava a acontecer”.

“Estava a ficar desesperado. De repente, em silêncio, começo a ouvir uns passos a entrar na casa de banho. Ok, alguém provavelmente virá salvar-me e abrir a porta. Fiquei à escuta, para ver quem era… e, de repente, ouço alguém a bater na porta. Perguntam se estava alguém lá dentro, eu digo que sim… e digo ‘pode abrir a porta, por favor? Eu quero voltar para a festa’.  Do outro lado: ‘Qual festa?’ E eu digo ‘a festa do Rogério Samora’. E do outro lado, respondem: ‘Eu sou a senhora da limpeza, não sei de que festa está a falar. São nove da manhã’”, contou o ator, entre risos.

Questionado por Joel Ricardo Santos se, durante a noite, ninguém tinha dado pela sua falta, Ângelo Rodrigues respondeu: “Provavelmente. Podem ter mandado uma ou outra mensagem, mas pensaram que eu me tinha ido embora. Nunca imaginaram na vida que eu tinha ido à casa de banho e que tinha adormecido lá”.

O ator contou ainda que, naquela altura, namorava com Iva Domingues e que não foi fácil explicar à namorada que só estava a chegar a casa àquela hora porque tinha adormecido na casa-de-banho. “Foi uma história que me causou muita vergonha durante algum tempo, tanto que só o Rogério Samora é que soube na altura e eu pedi ‘por favor, Rogério, é o meu primeiro papel de protagonista. Não espalhes esta história senão isto vai acabar comigo”, disse.

 

Texto: Patrícia Correia Branco; Fotos: Arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB