BRONCA! Luciana Abreu revela que fez «queixa de violência doméstica» contra Djaló

A estrela da SIC revelou em O Programa da Cristina que fez uma queixa de violência doméstica contra o ex-marido, o futebolista Yannick Djaló.

14 Fev 2019 | 13:38
-A +A

Luciana Abreu decidiu colocar os pontos nos ‘is’ depois de Yannick Djaló ter acusado a cantora, no Você na TV!, da TVI, de não o deixar ver as filhas. Em entrevista a Cristina Ferreira, a estrela da ficção da SIC quis quebrar o silêncio a que se submeteu «por pena e por medo» e afirmou que já fez queixa de violência doméstica contra o jogador. Sem revelar detalhes sobre o que sucedeu, a também cantora contou que teve de ser assistida no hospital.

Veja também: Djaló e o alegado AFASTAMENTO das filhas provocado por Lucy: «Choro à noite com saudades»

«Vou saltar a parte em que as acompanhantes de luxo me ligavam, semanas após semanas, a exigir o dinheiro que o Yannick não pagava nas festas que fazia (…). E, por ter tomado conhecimento desses factos, a reação do Yannick teve como consequência eu ter de pedir assistência a um hospital, fazer uma queixa de violência doméstica, da qual, pelo amor que lhe tinha, acabei por desistir, mas que está registada», disse Luciana, depois de justificar que iria falar de uma «maneira» como nunca o fez «por pena e por medo».

Através de um comunicado previamente escrito e que leu para as câmaras, Luciana negou as acusações feitas pelo ex-companheiro e pai de Lyonce, de oito anos, e Lyannii, de seis, que se diz impedido de ver as crianças há dois anos. «Nunca, nunca proibi o Yannick de estar com as filhas. Em casa, ele é o pai delas e é respeitado. Mas o Yannick não pode querer ver as filhas com paparazzi das revistas a acompanhá-lo. Ele não pode importunar o período escolar nem o descanso a que as filhas têm direito. Se ele gostar das filhas, como diz, deverá respeitá-las».

Luciana conta ainda que, «em tempos», autorizou o jogador a visitar as filhas na escola, mas que foi aconselhada pela direção da mesma a «não o fazer face ao comportamento que ele estava a ter». «Em vez de as minhas filhas ficarem satisfeitas e calmas, o Yannick constituiu um agente de desestabilização e as minhas filhas regressavam a casa preocupadas, agitadas e receosas», apontou.

A cantora garantiu ainda que houve uma visita marcada para um encontro entre pai e filhas para o passado dia 18 de janeiro , «em que ele não compareceu e não avisou». «As minhas filhas estiveram mais de duas horas à espera dele», recorda.

«Eu disse BASTA!»

Depois de ter estado em direto na SIC, Luciana explicou no seu perfil de Instagram que esta foi uma forma de fechar «um ciclo». «Deixei o medo, a vergonha e a pena de lado, que me impediam há quatro anos de esclarecer toda a verdade, que está documentada. Eu disse BASTA!», escreve a cantora.

«Não vivam de medos, mas sim de coragem, e lutem. E a todos aqueles que me julgaram e agrediram por ignorância, recebam o meu perdão. Esta vida é muito curta. Beijinhos e gratidão», termina.

Texto: Ana Filipe Silveira | Fotografias: arquivo Impala e reprodução redes sociais

PUB
Top