BRONCA NA RTP! Nova direção de informação EM RISCO!

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social chumbou a saída de dois diretores adjuntos de informação, colocando assim em suspenso a nova direção liderada por Maria Flor Pedroso.

22 Nov 2018 | 14:24
-A +A

Se a saída de Paulo Dentinho do cargo de diretor de informação da RTP foi aceite, o mesmo não se pode dizer da destituição dos diretores adjuntos, Vítor Gonçalves e João Fernando Ramos. 

Num comunicado divulgado esta quinta-feira, 22 de novembro, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) anuncia que a «os pedidos de exoneração de João Fernando Correia Ramos e de Vítor Manuel Gonçalves Loureiro não se mostram minimamente fundamentados».

 

Leia aqui o comunicado na íntegra

 

João Fernando Ramos e Vítor Gonçalves seriam substituídos por Cândida Pinto e Helena Garrido na nova direção liderada por Maria Flor Pedroso. No entanto, o parecer da ERC inviabiliza, pelo menos para já, essa sucessão.

«Fica prejudicada a apreciação dos restantes pedidos, referidos às pessoas de Cândida Pinto, de Helena Garrido e de Hugo Gilberto Neves Martins Sousa, por ausência de vacatura dos respetivos cargos.», pode ainda ler-se no comunicado.

 

RTP reage a parecer da ERC

 

Em comunicado enviado à comunicação social, o conselho de administração da RTP já reagiu ao parecer da ERC. «A Administração da RTP convidou a nova Diretora de Informação de Televisão, Maria Flor Pedroso, a formar a sua equipa em total liberdade. Proposta que a Administração aceitou na íntegra, bem como a sua fundamentação», pode ler-se.

A RTP revela ainda que Maria Flor Pedroso tinha reunião marcada com a entidade reguladora e que a mesma foi suspensa. «Nessa linha de autonomia, o Conselho de Administração da RTP considera que quem está em melhores condições para explicitar a fundamentação da constituição da equipa de informação de Televisão perante a ERC é a própria Diretora de Informação. Aliás esteve marcada uma audição a Maria Flor Pedroso com esse objetivo, posteriormente suspensa por iniciativa da Entidade Reguladora para a Comunicação Social».

O conselho de administração da estação pública de televisão adianta ainda que «já submeteu à ERC o pedido de aprovação da equipa da Direção de Informação, acompanhado da fundamentação da Diretora de Informação. Fundamentação essa que contava que tivesse sido apresentada na audição que não chegou a realizar-se.».

A RTP revela ainda que Vítor Gonçalves colocou esta manhã o lugar à disposição «no sentido de assegurar “o princípio da liberdade da nova Diretora de Informação de constituir a sua equipa”.»

 

Contratação gera revolta

 

A contratação de Cândida Pinto para a direção de informação da RTP, anunciada a 9 de novembro, gerou mal-estar junto dos trabalhadores da estação pública de rádio e televisão.

Numa carta, enviada ao Governo, a Comissão de Trabalhadores da RTP afirma que o «serviço público de rádio e televisão está a ser prestado num ambiente de crescente insatisfação e injustiça entre os trabalhadores, precários e do quadro».

De acordo com a Lusa , a decisão de enviar a carta tem como objetivo perguntar ao governo se autorizou o Conselho de Administração do Serviço Público de Televisão a fazer contratações externas.

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Arquivo Impala

PUB
Top