Bruno de Carvalho visita a filha sob escolta policial

O ex-presidente leonino tem sido visto à porta de casa de Joana Ornelas, onde se desloca para ver Leonor. As visitas são sempre feitas sob supervisão das autoridades…

15 Dez 2019 | 9:50
-A +A

Mais de um ano após o divórcio, a relação entre Bruno de Carvalho e Joana Ornelas continua a não ser pacífica. Depois de ter tornado público, no início deste ano, que a ex-mulher o impedia de ver a filha há cerca de cinco meses, e que se tinha visto obrigado a recorrer aos tribunais, Bruno de Carvalho interpôs um processo para ver os seus direitos parentais serem respeitados. O arguido do caso da invasão da academia de Alcochete parece ter visto os seus intentos chegarem a bom porto e já consegue ver a pequena Leonor, de um ano e sete meses… mas sempre sob escolta policial.

É um vizinho de Joana Ornelas que garante à TV 7 Dias que é frequente ver-se o ex-presidente do Sporting à porta de casa da ex-mulher, acompanhado da Polícia. «Ele vem aí várias vezes, pelo menos uma vez por mês, sempre acompanhado pela Polícia, para ver a filha», assegura esta fonte, que acrescenta:«Mas agora a Polícia vem ao que parece por ser uma coisa burocrática.»

É que, segundo este mesmo vizinho, ao contrário do que tem acontecido nos últimos meses – em que as visitas à filha decorrem estando a Polícia presente por assim estar estipulado – antes a presença das autoridades era exigida pelo agora comentador desportivo, de forma a obrigar Joana Ornelas a deixá-lo ver a filha. «Antes havia sempre confusão aí à porta para ele conseguir ver a filha, mas agora não», conta.

 

Bruno e Joana separaram-se em agosto de 2017

 

De lembrar que depois de se separarem, em agosto de 2017, quatro meses após o nascimento de Leonor, Bruno de Carvalho e Joana Ornelas assinaram o divórcio no mês seguinte, onde constava também a regulação parental que definia que a filha de ambos ficaria à guarda da mãe, mas o pai tinha direito a estar com ela em fins de semana alternados.

Contudo, segundo o antigo dirigente do Sporting, a sua ex-mulher acabou por não respeitar os termos do acordo que assinou. Esse facto levou-o a avançar com um processo, aberto a 20 de dezembro de 2018, contra Joana Ornelas, por incumprimento do direito tutelar. No entanto, segundo as notícias avançadas, dois dias antes, a 18 de dezembro, ela também teria recorrido ao tribunal para solicitar a guarda exclusiva da filha.

Texto: Susana Meireles; Fotos: Arquivo Impala e D.R.

 

Veja mais:
EXCLUSIVO! Bruno de Carvalho não tem viatura própria e anda à boleia da namorada
«Ó pá, cala-te pá!»: Bruno de Carvalho aposta em nova carreira. Saiba qual!

PUB
Top