“Cala-te, por favor!”: Liliana Campos não convence e é abalroada com duras críticas

Liliana Campos está a ser duramente criticada pela forma como apresenta o programa “Passadeira Vermelha”. Para vários telespectadores da SIC Caras, a apresentadora quer ser o “centro das atenções”.

24 Nov 2021 | 18:09
-A +A

Liliana Campos está a ser alvo de duras críticas. Os telespectadores do programa “Passadeira Vermelha”, da SIC Caras, recorreram às redes sociais e não deixaram nada por dizer, acusando a apresentadora de ser o “centro das atenções” e de não dar voz ao leque de comentadores.

“Liliana, cala-te, por favor!”, “Faz falta a Mariama [Barbosa] e a Filipa [Torrinha Nunes], ofuscavam a Liliana”, “Deixa falar a moça”, “Liliana, por favor! Fale menos e não queira mostrar que sabe de medicina, que é nula nesta área. Cansa ouvi-la falar” e “A Liliana não consegue moderar. Fala, interrompe… É mais forte do que ela” são algumas das reações deixadas na caixa de comentários de uma publicação da conta do programa no Instagram.

“Que tagarela”, atirou outro telespectador. “Liliana, fala demais e muito alto. Tanta gente a dizer-lhe e você não aprendeu?”, lê-se ainda. “Vá lá, fale menos e deixe os outros falar”, escreveu outro internauta.

Além de Liliana Campos, na emissão desta terça-feira, 23 de outubro, estiveram presentes os comentadores Sara Norte, Rita Salema e Nuno Azinheira.

 

Veja aqui os comentários feitos sobre Liliana Campos:

 

 

Liliana Campos “completamente exausta” e “debilitada” com infeção respiratória

 

Liliana Campos sofreu uma infeção respiratória entre o fim de outubro e o início deste mês. A revelação foi feita pela própria apresentadora, no dia 7 de novembro, nas redes sociais. “Nos últimos 15 dias estive com uma infeção respiratória, e apesar de ter ido trabalhar, não foi nada fácil”, anunciou a anfitriã do programa “Passadeira Vermelha”.

Liliana Campos aproveitou ainda para esclarecer aos internautas que já se encontra “bem”, embora o problema de saúde a tenha deixado “completamente exausta” e “debilitada”. “Consigo respirar fundo sem ter um ataque de tosse, daqueles que me deixava completamente exausta”, afirmou.

 

Leia tudo aqui.

 

Texto: Carolina Sousa; Fotos: reprodução redes sociais

PUB