Cândido Costa recorda desemprego e miséria: “Esconder um pão para levar para casa”

Cândido Costa foi convidado de Daniel Oliveira no programa Alta Definição, na SIC. Ao longo da conversa, o antigo jogador de futebol lembrou uma fase mais difícil da sua vida.

13 Jan 2024 | 15:29
-A +A

Cândido Costa foi convidado de Daniel Oliveira no programa Alta Definição, na SIC. Ao longo da conversa, o antigo jogador de futebol lembrou uma fase mais difícil da sua vida, nomeadamente quando ficou desempregado.

Leia ainda: Paulo Battista sobre dificuldades financeiras: Andei anos com 550 euros

Sandrina Pratas mostra nova casa

“Já sofri, mas não desisto”

“Já sofri, mas não desisto. Eu não sou uma história triste”, começou por dizer, referindo-se à sua carreira. “Foi o tempo melhor da minha vida, talvez por que não o vou voltar a ter”, afirmou. O antigo jogador recordou ainda um acidente que teve durante um jogo: “Estava a entrar no campo e senti um empurrão”, disse, acrescentando que sofreu uma fratura no pé, ficando inconsciente e tendo sido transportado para o hospital.

Ao longo da conversa, o antigo futebolista recordou o período mais difícil da sua vida: o desemprego. “Vou para o IEFP, Instituto de Emprego e Formação Profissional de Aveiro… Quando estás desempregado convidam-te para estudares e os olhos julgaram-me muito no primeiro dia que lá fui. ‘Este perdeu-se, mais um jogador de futebol…’ e não me incomodava nada”, disse Cândido Costa. “É uma relação que acaba. é muito difícil”.

“Esconderem um pão na hora do almoço para levarem para casa”

“Percebi que celebrar a vida e ser feliz tanto se é na Champions num jogo com 60 mil, como é ser nomeado delegado numa turma do IEFP”, acrescentou. “A partir daí comecei a fazer as pazes com o futebol e tudo. Achava que estava difícil para mim e via as minhas colegas de turma a esconder um pão para levar para casa”, diz, por fim.

Veja também: Filho mais velho de Rui Unas surpreende com corpo escultural sem camisola: Está enorme

Texto: Sofia Mendes
Fotos: Redes sociais
PUB