Micaela denuncia perseguição de «psicopata»

Cantora revela ser perseguida por um homem que quer prejudicar a sua vida e carreira. Micaela alega que o caso já dura há quatro anos.

30 Jul 2019 | 9:50
-A +A

Micaela esteve na manhã desta segunda-feira, 29 de julho, à conversa com Manuel Luís Goucha, onde revelou que, nos últimos quatro anos, tem sido perseguida por um homem que a quer prejudicar a nível pessoal e profissional. É precisamente há cerca de quatro anos que a artista tem vindo a sofrer com esta situação e, devido a isso, deixou de publicar a sua agenda nas redes sociais, algo que deixou os fãs intrigados.

À conversa na Crónica Social do Você na TV!, a cantora respondeu finalmente aos fãs e esclareceu o que realmente se passava. «Muita gente me questionava sobre a razão pela qual não publicava a minha agenda na minha página. Não tenho que o fazer, faço porque quero. Mas porque é que eu não faço, porque eu costumo dizer que a verdade é a melhor coisa do mundo. Sou perseguida há mais de 4 anos por um senhor psicopata, completamente psicopata e isto eu digo com todas as letras, maníaco, que liga para as comissões de festas, para as câmaras municipais, para as entidades que organizam eventos, quando ele sabe onde eu estou.»

Segundo Micaela, este «psicopata» faz-se passar por várias entidades e chega mesmo a ligar para as organizações dos concertos para difamar a cantora, levando assim a que os concertos sejam cancelados. «Faz-se passar por polícia, Tribunal Europeu, por solicitador, faz-se passar por 31 coisas, dizendo que sou uma vigarista, que sou isto e aquilo para que anulem os espetáculos. É uma perseguição horrível. As próprias comissões, quando nos ligam, dizem que a pessoa é doente, tanto é que nós já pedimos para serem gravadas essas conversas para pormos um processo. Por isso é que eu não ponho [a agenda] no Facebook, porque tanto para as pessoas que me contratam é chato, como para mim.»

Micaela confessa ainda que já falou com a advogada e que, neste momento, já tem maior parte da documentação reunida para conseguir entrar com um processo contra esta pessoa. «Temos neste momento todas as armas para responder como tem de ser. Não sei explicar o que se passa com este homem.»

«Cada um tem a pagar 25 mil euros. É isto que eu devo ao banco»

Cansada com esta situação, Micaela revelou, perante Manuel Luís Goucha, que existiu efetivamente uma casa que acabou mesmo por ser entregue ao banco por falta de pagamento, mas não da parte dela, embora o seu nome ainda figurasse na escritura da casa. «Aqui não há uma falta denúncia. Existe efetivamente um apartamento que foi entregue ao banco e eu explico porquê. Eu há cinco anos separei-me. Quando eu assino o divórcio com o pai do meu filho há um acordo em que ele assume a casa e eu saio e vou viver a minha e ele fica, a partir daí, a pagar a prestação, eu saio da responsabilidade tendo o nome da minha casa.»

 

Leia mais em:
Micaela sobre alegadas dívidas: «Existe um apartamento que foi entregue ao banco»
FALTA DE TRABALHO obriga Micaela a EMIGRAR!

 

Texto: Redação WIN – Conteúdos Digitais; Fotos: Impala

 

PUB
Top