Carina do “Big Brother” recusa qualquer contacto com a mãe: “Sou revoltada”

Carina do “Big Brother” está determinada em continuar de costas voltadas com a mãe. A ex-concorrente explica que o abandono por parte da progenitora a marcou e que contribuiu para a sua revolta.

02 Nov 2020 | 14:53
-A +A

Carina foi a concorrente expulsa na gala deste domingo, dia 1 de novembro. A ex-concorrente do “Big Brother” deu a sua primeira entrevista aos jornalistas e falou sobre o abandono da mãe aos 5 anos, apenas para “mandar uma mensagem aos portugueses que passaram pelo mesmo”.

“Só me limpou a alma, mais nada”, disse Carina, de 21 anos. Ainda como concorrente e durante a chamada Curva da Vida, em que os participantes do reality show são chamados a faz uma viagem pelos pontos altos e baixos do passado, a ex-BB contou que a mãe a abandonou quando ela tinha cinco anos. “Nunca vou perceber porque é que ela fez isso. Sou uma pessoa revoltada, por achar que merecia muito mais”, desabafou.

Ainda assim, afirma, está completamente fora de questão ter uma conversa com a progenitora. “Para mim, a história está encerrada”, atirou.

“Ia umas 20 vezes ao confessionário”

Enquanto esteve na casa do Big Brother, Carina não deixou de pensar na filha, ainda bebé. Lidar com a ausência da menina foi um dos maiores desafios. “Todos os dias, ia umas 20 vezes ao confessionário, sem exagero, para desabafar”, refere.

A ex-concorrente nega, no entanto, que tenha recebido informações por parte da produção ou da psicóloga que a acompanhou, tal como deu a entender quando ainda fazia parte do reality show. “Eu disse isso mas foi jogo da minha parte para desestabilizar os colegas. Não aconteceu. Nem a produção autorizaria. Não sou especial de corrida”, frisa.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Reprodução Instagram

Veja também:
Carina foi expulsa do “Big Brother” e os telespectadores já reagiram!
Carina foi abandonada pela mãe aos 5 anos com a desculpa de que «estava a chover»

PUB
Top