Carla Andrino sobre cancro: «Não tem cura.»

A atriz desmistifica a ideia que há sobre a doença e revela que, aos 50 anos, se sente «rejuvenescida».

11 Fev 2018 | 12:18
-A +A

A vida pregou-lhe uma partida, quando, há pouco mais de um ano foi  diagnosticada com cancro na mama. Desde então, Carla Andrino tem sido um exemplo para muitas mulheres (e homens!) que vivem a mesma realidade.

Agora, passado o pior, a atriz, de 50 anos, falou com a imprensa sobre o seu estado de saúde atual. «Está tudo terminado. Agora são só exames de rotina. Nunca parei de trabalhar. Psicologicamente e emocionalmente estava fortíssima. O meu corpo poderia ter estado mais frágil, mas como também estava bem, foi um campeão. Estive sempre a trabalhar. Não só no meu consultório a dar consultas, como ainda terminei em novembro a tournée de ‘Uma Noite por Acaso’, com o Fernando Mendes. Estive todos os fins de semana em tournée», começa por contar.

Mas o trabalho da atriz não se ficou por aqui. «Juntei essa peça com o princípio d ”A Bela e o Monstro no Gelo’. Estive sempre a trabalhar, o que no meu caso me ajudou imenso», garante.

E qual o segredo para ter conseguido estar a fazer tratamentos e a trabalhar tanto? «Isto não há regras, como em nada na vida. Senti-me bem. Não voltei ao trabalho… eu continuei a trabalhar».

O apoio da família

Mas para além da força que Carla Andrino sempre demonstrou ter, a verdade é que  o apoio familiar foi uma ajuda imprescindível para mostrar esta garra constante. E o marido, Mário Rui, com quem está casada há 32 anos, foi «o melhor companheiro». «É o homem com quem casei, o amor da minha vida. Se eu me casei para o bem e para o mal, na saúde e na doença, ele foi exatamente o que eu estava à espera…  um companheiro», assume.

Também Mario Rui falou sobre este processo difícil para a família: «O primeiro dia foi um susto. Mas depois falámos muito e sempre tive disponibilidade para acompanhar a Carla, o que tornou tudo muito mais fácil. Estivemos sempre os dois. Ultrapassámos os dois».  «Ele é um homem positivo, eu uma mulher positiva e o meu foco estava lá… no futuro», acrescenta a atriz.

«Não tem cura. É uma doença crónica»

E se dissermos que a atriz está curada, Carla corrige-nos a informação: «Não tem cura. É uma doença crónica. Foi um episódio! O que se espera, é que este episódio seja único e que não se repita.  Se me perguntar se este está resolvido, eu digo que sim. A quimioterapia que fiz foi preventiva», realça.

Os efeitos da quimioterapia fizeram com que Carla Andrino perdesse todo o cabelo. Facto que não deixa a atriz triste. Agora, já com cabelo, mas ainda curto, a mãe da apresentadora Marta Andrino, garante que se sente «bonita» com este visual. «Eu já estive muitas vezes com o cabelo curto e gosto muito de me ver. É prático. Sinto-me bem, sinto-me muito bem

Carla Andrino fez, em agosto de 2017, 50 anos e sente-se preparada para continuar esta jornada. «Estou rejuvenescida! Os 50 anos dão uma viragem nas pessoas. Foram os primeiros 50 e agora é o resto dos 50. É outro capítulo. A esperança de vida aumentou. Vou ficar aqui até aos 100. (risos) É usufruir do que se aprendeu ao longo da vida, do que se construiu em termos profissionais, amorosos, familiares…», finaliza.

Leia também: Marta Andrino  faz declaração de amor à mãe

 

Fotos: Zito Colaço

PUB
Top