Carrilho condenado a 8 meses de prisão

Ex-marido de Bárbara Guimarães foi condenado por agressões a pedopsiquiatra que avaliou os filhos em tribunal.

21 Fev 2018 | 16:26
-A +A

Manuel Maria Carrilho foi condenado, esta quarta-feira, 21 de fevereiro, a oito meses de prisão por ofensa à integridade física qualificada e injúria agravada contra o pedopsiquiatra Pedro Strecht

No entanto, a pena foi convertida em multa no valor de 2.400 euros.

LEIA AINDA: Agressão em pleno tribunal

O caso remonta a janeiro de 2016, quando o antigo ministro da Cultura agrediu e insultou Pedro Strecht, que deu um parecer sobre o estado psicológico dos filhos do arguido durante o processo de divórcio com a apresentadora de televisão Bárbara Guimarães.

As agressões aconteceram no intervalo de uma das sessões do julgamento do processo de promoção da proteção da guarda dos dois filhos.

Entretanto, o ex-ministro veio pedir desculpas a Pedro Strecht pelo incidente. Numa declaração entregue na justiça a 9 de janeiro de 2017 e agora tornada pública, Carrilho justifica os seus erros alegando «pressão e descontrolo nervoso, por motivos da minha vida pessoal e familiar». E adianta que decidiu «espontaneamente« doar 1000 euros à FAMSER, uma associação apoiada ‘pro bono’ pelo conhecido pedopsiquiatra.

SAIBA MAIS: Carrilho pede desculpas, mas não se livra do processo

Fotos: Arquivo Impala

PUB
Top