Caso de violência doméstica entre jornalistas da TVI: “És uma pu** como a tua mãe”

André Carvalho Ramos é acusado de ter agredido física e verbalmente Emanuel Monteiro. A TV 7 Dias teve acesso ao despacho de acusação do Ministério Público e a fotografias que constam do processo.

07 Nov 2020 | 13:10
-A +A

Dia 16 de novembro. É nesta data que André Carvalho Ramos vai saber se é condenado pela prática em autoria material de um crime de violência doméstica. Em causa está a alegada relação abusiva que viveu com Emanuel Monteiro, também ele jornalista da TVI, durante cerca de dois anos.

A acusação partiu do Ministério Público, em dezembro de 2019, um ano e meio depois de uma publicação nas redes sociais em que a suposta vítima relatou o drama que diz ter vivido.

“Começou com um estalo e acabou com um espancamento, dentro da minha própria casa. Foi no dia do meu aniversário. Estava sem telemóvel, trancado, impedido de fugir ou de pedir ajuda. Estive à espera, durante todos os minutos daquelas três horas, que o agressor abrisse a gaveta da cozinha e de lá tirasse uma faca para acabar com o pouco que ainda restava de mim. Fiquei gelado de medo, morto de espírito enquanto era agredido sem dó, nem piedade. Não consegui, sequer, defender-me”, escreveu Emanuel Monteiro.

Acrescentou também que o “agressor” estava “muitas vezes, muitas horas, a três metros” dele e que nunca o denunciou “por receio, por vergonha, mas sobretudo por compaixão e para não estragar a vida a uma pessoa”.

 

Desferiu-lhe duas pancadas com a mão aberta da cara

 

Na edição desta semana da TV 7 Dias, mostramos-lhe transcrições do despacho de acusação do Ministério Público contra André Carvalho Ramos. As situações de alegadas agressões são várias e terão acontecido durante e depois do namoro de dois anos entre os dois jornalistas.

“O ofendido e o arguido deslocaram-se a Londres. Num desses dias, […] o casal foi a um bar no início da noite. Durante o período de tempo que ambos ali permaneceram o ofendido conheceu um rapaz de nacionalidade brasileira com quem esteve a conversar durante cerca de 20 minutos […]. A dada altura, o arguido aproximou-se do ofendido e disse ‘vamos para o hotel, quero-me ir embora já, quero-me ir embora já e tu vens comigo’. […] Ato contínuo, o arguido aproximando-se do ofendido disse ‘és uma pu** como a tua mãe, aprendeste com ela’, desferindo-lhe duas pancadas com a mão aberta da cara”, pode ler-se.

A TV 7 Dias soube ainda o valor da indemnização requerido por Emanuel Monteiro.

 

Leia o que está escrito no despacho de acusação e conheça todos os pormenores deste caso na edição desta semana da TV 7 Dias. Já nas bancas!

 

TV 7 Dias

 

Texto: Dúlio Silva (dulio.silva@worldimpalanet.com); Fotografias: Divulgação e reprodução redes sociais

PUB
Top