Caso Sócrates: Famosos indignados e com vergonha da justiça portuguesa

José Sócrates escapou dos três crimes de corrupção de que estava acusado por terem prescrito, segundo o juíz Ivo Rosa. Pipoca Mais Doce, e não só, reage.

10 Abr 2021 | 11:50
-A +A

O julgamento do ex-primeiro-ministro José Sócrates começou esta sexta-feira e já gerou uma onda de indignação. José Sócrates escapou ao julgamento por três crimes de corrupção de que estava acusado, apesar de continuar a ter de responder por mais seis (três de branqueamento de capitais e três de falsificação de documentos) dos 31 crimes que lhe são imputados pelo Ministério Público.

Mas Sócrates não é o único a ver as acusações de corrupção prescreverem. Carlos Santos Silva, o antigo banqueiro Ricardo Salgado, o ex-ministro Armando Vara e o antigo motorista João Perna também não vão ser julgados por esse crime.

As palavras do Juíz Ivo Rosa caíram que nem uma bomba para muitos portugueses e estão a gerar uma onda de revolta no país. Alguns dos famosos da nossa praça juntaram-se a milhares de anónimos e manifestaram a sua indignação pela que consideram “falta de justiça em Portugal”. (ver imagens na galeria em cima)

Famosos manifestam-se sobre caso Sócrates

Pedro Abrunhosa foi uma das caras conhecidas que não ficou calado ao memso tempo que partilhou uma imagem de Ricardo Salgado e José Sócrates. “Não posso ficar em silêncio. Hoje a Justiça perdeu uma soberana oportunidade de se reafirmar como pilar central da Democracia ao não punir as vilezas e iniquidades mergulharam Portugal na falência económica e social vigente”, diz para depois acrescentar:

“Nunca os mais desprotegidos, os pobres, os trabalhadores, os que cumprem com os seus deveres fiscais foram tão insultados no pós 25 de Abril: ilibar, por deficiências processuais, Sócrates e Salgado dos crimes de corrupção, é passar uma carta branca ao roubo institucional. O que deveria ter sido a oportunidade de ouro de vincar uma Justiça imune ao peso político e financeiro, uma viragem para um tempo novo no qual aos poderosos não é permitido cuspir na sopa, acabou por ser uma entrega de bandeja aos popularuchos de discurso vazio que se espezinham para trepar ao poleiro do gamanço. O que poderia ser o fim da corrupção como regime pode bem ter sido o fim da Democracia, decapitada pela instituição que mais a deveria defender: a Justiça. E há muitas para razões para alarme social: guardem as pratas e fechem as portas – os vilões estão à solta. Uns esperam voltar ao poder. Outros esperam saqueá-lo”, conlui o conhecido cantor.

Os atores Inês Herédia,Jorge Corrula e a ex-diretora de Programa da TVI Felipa Garnel partilharam uma imagem nas redes sociais onde se lê que a Justiça prescreveu (ver na galeria em cima). E cada um deles mostrou individualmente a sua opinião a acompanhar a mesma imagem. Inês Herédia cataloga o que aconteceu esta sexta-feira em tribunal de “absolutamente inacreditável e inaceitável”.

Jorge Corrula assume o dia 9 de abril de 2021 como um “dia triste”.Hoje morreu uma boa parte da minha esperança em ter um Portugal mais Justo…”, lê-se. Felipa Garnel acredita que “com a Prescrição da Justiça morre a esperança de um dia fazermos parte do primeiro mundo…”, escreve. José Mata admite que sente “vergonha” com o que aconteceu, sentimento partilhado também por Jessica Athayde.

Luís Filipe Borges assume que dia 9 de abril se tornou um dia histórico pela negativa. “Um só indivíduo sodomizou em simultâneo milhões de portugueses. A TV transmitiu em directo. Em pleno dia. E nem uma bolinha vermelha no canto”, escreve referindo-se ao Juiz Ivo Rosa.
Eduardo Madeira reagiu com humor, sem deixar de dar a sua “alfinetada”. “Havia o milagre das rosas e hoje houve o milagre do Rosa”. Ana Marques fez várias publicações no instagram onde mostrava o seu descontentamento. “Oh Ivo dá para dizeres à EMEL que a minha multa da semana passada também prescreveu?”, partilhou.
Pipoca Mais Doce não deixou passar este tema em branco e partilhou uma imagem do jornalm Público onde se lê que José Sócrates não vai ser julgado por corrupção. “Também estão a sentir aquela vergonhinha?”.
Texto: Ana Lúcia Sousa
Veja também:
Manuela Moura Guedes fala sobre José Socrates
Os inimigos de estimação e as polémicas de Ricardo Araújo Pereira

 

PUB
Top