Catarina Furtado: «Faz falta termos as crianças COMO PROTAGONISTAS»

Aqui Mandam as Crianças, o novo programa de Catarina Furtado, estreia a 1 de junho na RTP1. A escolha do Dia Mundial da Criança é propositada uma vez que os protagonistas são os mais pequenos.

15 Mai 2019 | 17:30
-A +A

Catarina Furtado está de volta aos formatos em que as crianças são rainhas. 20 anos depois de Pequenos e Terríveis, que conduziu quando ainda estava na SIC, a apresentadora da RTP regressa já no dia 1 de junho com Aqui Mandam as Crianças.

O presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa é apenas o primeiro de muitos convidados ilustres de todas as áreas da sociedade: já confirmados estão nomes como o selecionador nacional Fernando Santos, David Carreira, Carolina Deslandes e Daniela Ruah.

Na apresentação de Aqui Mandam as Crianças, uma produção da Endemol, Catarina Furtado explicou a dinâmica do programa: «em cada programa, há seis crianças em estúdios e mais outras fora, que vão fazer apanhados a figuras públicas. Pelo meio, haverá surpresas e concretização de sonhos», começa por dizer a anfitriã do formato.

 

«Fico feliz cada vez que faço programas com crianças»

 

Aqui Mandam as Crianças chega no Dia Mundial da Criança, 1 de junho, à RTP1 e terá periodicidade semanal, às 21h00, ao longo de 11 semanas.O formato é um conjunto de ideias boas que queremos que todas as pessoas que nos estejam a ver aos sábados à noite devorem», afiança Catarina Furtado. 

Os protagonistas de palmo e meio vão desempenhar tarefas de adultos, pregar partidas e fazer apanhados. Mas não é só. «Depois há alguns momentos emocionantes, com surpresas», conta a apresentadora, revelando também que haverá sonhos concretizados.

Aqui Mandam as Crianças é o quarto formato de entretenimento que Catarina Furtado conduz em que os mais pequenos são os protagonistas (Pequenos e Terríveis, SIC, 1999; Pequenos em Grande, RTP1, 2005; Quem Tramou Peter Pan?, RTP1, 2011). «Fico muito feliz cada vez que faço programas com crianças. Acho que, não havendo nas grelhas, faz falta termos as crianças como protagonistas e serem elas a decidir as coisas. Elas vão decidir como fariam determinadas coisas. Essa é uma das facetas muito divertidas e surpreendentes deste formato», garante Catarina Furtado.

 

Veja mais:
Catarina Furtado revela doença da mãe
Cristina Ferreira rendida a Catarina Furtado

 

Texto: Raquel Costa | Fotos: Tito Calado

 

PUB
Top