Cerimónias fúnebres de Joaquim Bastinhas realizam-se em Elvas!

Joaquim Bastinhas perdeu a vida esta segunda-feira, 31 de dezembro, depois de um longo tempo internado. O funeral será em Elvas, pelas 14 horas.

01 Jan 2019 | 11:43
-A +A

As cerimónias fúnebres de Joaquim Bastinhas, que morreu esta segunda-feira, dia 31 de dezembro, no seguimento de uma infeção bacteriana, decorrerão entre esta terça-feira, 1 de janeiro, e esta quarta-feira, 2 de Janeiro, em Elvas, terra Natal do famoso cavaleiro.

O corpo chegará à Igreja de São Domingos, em Elvas, pelas 14 horas, onde o corpo ficará em câmara ardente, durante a tarde e noite de terça-feira, avança o site Touro e Ouro.

Na quarta-feira, pelas 11h00, terá lugar na Igreja da Piedade, igualmente em Elvas, a missa de corpo presente. Segue-se o cortejo fúnebre para o Cemitério de Elvas, onde o corpo de Joaquim Bastinhas ficará sepultado.

 

Joaquim Bastinhas não sobreviveu a infeção bacteriana

Joaquim Bastinhas morreu esta segunda-feira, 31 de Dezembro, por volta das 18h30 horas. O toureiro estava internado no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde deu entrada há largas semanas. Inicialmente, Joaquim foi operado ao intestino, onde lhe foi diagnosticado um pólipo.

Segundo a mesma publicação, as complicações surgiram no pós-operatório. O toureiro acabou por ser colocado em coma induzido por duas vezes. A última depois de lhe ter sido detetada uma infeção bacteriana, da qual não recuperou. A triste notícia acabaria por chegar.

Leia mais: Dália Madruga INTERNADA no hospital COM O SOGRO

 

Uma vida dedicada aos touros

Joaquim Manuel Carvalho Tenório nasceu em 8 de março de 1956, em Elva. Filho de Sebastião Tenório, aficionado e cavaleiro amador, de quem herdou o «apelido» artístico Bastinhas.

O toureiro era ainda muito jovem quando se apresentou como cavaleiro amador na Monumental do Campo Pequeno, em 1969. Para além de terras lusas e espanholas, onde também é conhecido por «Joaquín Bastinhas», o cavaleiro luso atuou países como França, México e Venezuela.

Em 2015, contava com o números recordistas como o de total de touradas no Campo Pequeno (115) ou de alternativas concedidas (24). Foi padrinho de muitos toureiros de renome e de um muito especial, o próprio filho Marcos Tenório Bastinhas, único descendente, casado com Dália Madruga.

Texto: Redação WIN/ Conteúdos digitais/ Fotos: Impala

 

PUB
Top