“Chamem-me de burra”: Diana Pinto lamenta falta de opção vegetariana nas creches

Diana Pinto já inscreveu Vicente, de novo meses, em quatro creches. A filha do ex-jogador João Pinto não percebe a falta de opção vegetariana nos infantários.

04 Jun 2021 | 9:00
-A +A

Diana Pinto, filha do ex-futebolista João Pinto e de Carla Baía, foi mãe de Vicente há nove meses e resolveu partilhar com os seguidores o lado real da maternidade.

“Tinha de partilhar com vocês esta foto! Não é a típica foto bonitinha do Instagram, mas reflete na perfeição os nossos dias… é a realidade da maternidade e por isso faz-me todo o sentido mostrar-vos. Sentados num chão todo desarrumado, cabelo apanhado, pijama ainda vestido (com o decote ‘rasgado’ pelo Vicente quando me pedia mama), mas com muito mimo e amor envolvido”, começa por referir a jovem mãe, que acabou por responder a algumas questões dos internautas nos stories do Instagram.

Quase a regressar ao trabalho, Diana contou que o menino – fruto da sua relação com Ricardo Menezes – só vai para o infantário em setembro. Até lá, irá ficar aos cuidados das avós “que tiveram de orientar as suas vidas” para cuidar do neto. “Deixa-me um bocadinho mais descansada […] na verdade ainda não o deixei mais de duas horas sem mim. Vai ser uma adaptação difícil para todos”, reconhece.

Diana Pinto fala sobre o maior desafio da maternidade

A filha de João Vieira Pinto e Carla Baía revelou ainda que já inscreveu Vicente em quatro creches diferentes, de forma a garantir uma vaga. No entanto, duas delas foram logo excluídas por não terem opção vegetariana, nem a hipótese de levar alimentação de casa.

“Chamem-me de burra, mas eu tinha como certo que em tempos atuais isto não seria sequer uma preocupação que eu tivesse de ter. O que é que é suposto um bebé com restrições alimentares comer em situações como estas? É que não estamos só a falar da nossa opção relativamente a escolhas alimentares, mas também de alergias associadas”.

Sobre o maior desafio da maternidade até então, a mamã babada salienta que é “não conseguir fazer o que quer, sem ser interrompida. Coisas simples, como arrumar a máquina da loiça, que é feito em três vezes…. E o cérebro pós-parto faz com que depois de ser interrompida me esqueça do que estava a fazer”, brinca Diana Baía Pinto. “Pode parecer parvo, mas isto estende-se a não conseguir ir à casa de banho ou comer quando é preciso.  Claro que não acontece sempre, mas quando acontece é frustrante”, rematou.

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Redes sociais
Recorde também:
Diana Pinto já foi mãe pela primeira vez. Veja a primeira foto do bebé!

PUB
Top