“Chef Ljubomir não tem propriamente um ar simpático”: Daniela desistiu de Hell’s Kitchen

Daniela viu-se obrigada a desistir de “Hell’s Kitchen”, SIC, e nesta manhã, 25 de abril, esteve na “Casa Feliz”, do mesmo canal, e fez o balanço da sua participação no programa liderado por Ljubomir.

26 Abr 2021 | 14:50
-A +A

Daniela foi a concorrente que saiu do “Hell’s Kitchen”, SIC, neste domingo, 25 de abril, mas, ao contrário do que seria de esperar, a concorrente não foi expulsa. A jovem viu-se obrigada a desistir do programa liderado por Ljubomir Stanisic.

“Senti-me mal ontem e tive que acabar por ser assistida no hospital. Já estou melhor, não vai ser uma situação que se resolva hoje, demora ainda uns dias a ficar a 100 por cento, por isso quero pedir ao chef que não expulse nenhum dos meus colegas, porque eu tenho de abandonar a competição e desejar o melhor para vocês todos e adorei estar cá com vocês e com o chef. Isto custa. Preferia mil vezes ser expulsa”, disse durante o programa.

E Ljubomir finalizou: “Cada dia que passava tornava-se melhor. Vou ter saudades tuas, miúda. Gostei muito de te ter na minha cozinha.”

“Na saída, pensei que a saúde está à frente de tudo”

O momento foi emocionante, tal como referiram João Baião e Diana Chaves, que receberam Daniela no programa “Casa Feliz”, SIC, nesta manhã, 26 de abril.

Ontem custou-me bastante. Na saída, pensei que a saúde está à frente de tudo. Tinha sido um dia longo e acabei por me sentir mal e é chato dizer que acaba ali. Mas está tudo bem. Foi uma situação e passou. Agora está tudo bem”, garante Daniela, que recordou as emoções que viveu no programa.

Por que entrou neste desafio do “Hell’s Kitchen”?

“A minha família viu o anúncio e a minha reação foi: ‘Não sirvo para isso, porque eu detesto berros.’ Quando vi que era o chef Ljubomir, pensei logo, ‘isto não vai funcionar’. Foi uma adaptação. Saí de lá mais forte. Gostei muito”, garante.

E continua a falar sobre a forte personalidade de Ljubomir Stanisic: “Aprende-se a gostar (…) ele não tem propriamente um ar simpático, desculpe chef, mas é verdade. Nos primeiros episódios senti muita pressão porque queira testar-me ao máximo, mas quando vi que era isso, mudei”, revela.

No fundo, “o chef tem uma carapaça dura, mas no fundo tem um coração de manteiga. Ele, no final, dava-nos sempre um carinho, uma palavra de incentivo para continuarmos. É aprender a lidar com ele”, continua.

A jovem nunca tinha estado numa cozinha profissional, mas adorou a experiência. Daniela abriu uma empresa relacionada com pastelaria há cerca de três anos e garante que não sentiu “quebras no negócio durante a pandemia”.

Texto: Andreia Costinha de Miranda; Fotos: Reprodução SIC
Leia também:
Ex-marido fez-lhe vida negra: Concorrente de “Hell’s Kitchen” tem passado de violência

 

 

 

PUB
Top